Ceará
Atualizado em: 23/09/2011 - 11:30 am

Foto: Wanderley Filho/TV Jangadeiro

Os professores da rede pública estadual decidiram não ceder à pressão do governador Cid Gomes, que impôs o fim da greve como condição para negociar a pauta de reivindicações com a categoria. Em assembleia, nesta sexta-feira (23), os profissionais votaram pela continuidade do movimento e estão dispostos a retornar às salas de aula somente depois de atendido o pedido pela valorização do magistério.

A assembleia da categoria, no ginásio Aécio de Borba teve início por volta das 8h desta sexta-feira e serviu para avaliar as propostas feitas pelo governador Cid Gomes, no Palácio da Abolição, na tarde da quinta-feira (22). Na ocasião, o governador havia dito que negociaria os principais ítens da pauta de reivindicações, mas colocou como imposição o fim da greve.

A categoria está dividida, mas a maior parte dos educadores votou pela continuidade do movimento paredista que segue por tempo indetermiado.

Agenda para a próxima semana
A categoria marcou atividades para a próxima semana, na militância por melhores salários, com a implantação do Piso Nacional do Magistério com repercussão em toda categoria.

Na quarta-feira (28) está programado um ato público, em frente ao Palácio da Abolição, a partir das 8 horas da manhã. Já na sexta-feira (30) os professores realizam uma nova assembleia de avaliação do movimento, a partir das 8h, no ginásio Paulo Sarasate.

Sem medo de multa
Durante a conversa com o governo, ontem (22) foi informado aos professores que, se não voltassem ao trabalho na próxima segunda-feira (26) começaria a ser cobrada a multa estipulada pela justiça, pelo descumprimento da ordem de suspender a greve. Sobre o assunto, o presidente do sindicato Apeoc, Anísio Melo, disse que a entidade de classe se responsabiliza pelas consequências.

Alerta da categoria
Na página oficial do sindicato Apeoc, na internet, os professores postaram a seguinte avaliação sobre a proposta do governador:

Meus colegas, professores, cuidado com a proposta apresentada à equipe de comando da greve.Pelo que entendi o que ficou acordado para apresentar na Assembleia Geral sobre a continuidade da GREVE é uma proposta vaga, ameaçadora, exclusiva, que desvincula o profissional do Ensino Médio dos demais companheiros de trabalho.Não estamos lutando por duas tabelas que divide a categoria, e sim, pela readequação do piso nacional ao plano de cargos e carreiras do magistério cearense, um direito adquirido que deve ser respeitado pelo governador.Desistir da greve,nestas condições impostas e ameaçadoras do senhor governador, não é viável.Já pensaram…por que manter uma tabela e deixar a outra para depois de voltarmos às aulas….Sera que ele não teve tempo para apresentar uma só tabela, O PLANO DE CARGOS E CARREIRAS DO MAGISTÉRIO respeitando a Lei Federal( Piso Nacional)……? Continuem a GREVE!!!PROFESSOR!CORAGEM E UNIÃO! E DETERMINAÇAO!!!!!



15 comentários







15 comentários
Topo | Home


Manoel | sexta-feira setembro 23 2011 | 12:01

O principal culpado dessa greve é o judiciário do Ceará que decretou uma greve legal em ilegal. O judiciário deveria ter chamado governo e professores para uma conciliação, já que o governo Cid está descumprindo uma decisão do STF. Agora professores não acreditam no governo e nem no judiciário. Estamos perdidos.

Adriano | sexta-feira setembro 23 2011 | 12:38

A Jangadeiro está de Parabéns, pois relata verdadeiramente os fatos. O Governador quer apartar a categoria dividindo as carreiras em duas, lutamos por uma só carreira. O Governador quer desvincular o restante da carreira da Lei do Piso! Ainda ameaça a categoria em vez de tentar um acordo e apaziguar as partes. A greve continua CID A CULPA É SUA!!!

marta | sexta-feira setembro 23 2011 | 13:29

isso ja está demais até quando vão castigar os estudantes tenho certsza que os senhores professores nem o governo tem filho prejudicdo pela essa maldita greve

Karine Vieira | sexta-feira setembro 23 2011 | 14:18

Parabéns pela matéria! A mídia em sua maioria mostra que não é imparcial e não se esforça em compreender essa luta, portanto manipula as informações… Aqui podemos ver o relato exato dos fatos…isso aqui é a imprensa com responsabilidade!

Sonia | sexta-feira setembro 23 2011 | 17:13

Sra Marta quem tem que se preocupar com o estudante é o Sr Governador e não o professor que apenas esta lutando pelos seus direitos , o Sr governador está descumprindo uma LEI FEDERAL, faça um apelo a ele e não culpe os professores por essa “maldita greve” segundo suas palavras. GOVERNO É RESPONSAVEL PELA EDUCAÇAO DE QUALIDADE E COMEÇA COM A VALORIZAÇAO DO PROFESSOR

Felipe Maia | sexta-feira setembro 23 2011 | 19:45

Senhora Marta, só uma correção, os alunos não estão sendo prejudicados pela maldita greve, mas por um governo que deixa a educação em ultimo plano, pois, em 1° está a casa civil, do Sr Arialdo Pinho e a construção de banheiros fantasmas. vale lembrar tambem que o judiciário já recebeu o pagamento por ter decretado uma greve legal em ilegal, pois o governo liberou 94 milhões para eles. fico triste em saber kque o governo, e parte da sociedade, não valorizam os profissionais da educação e com isso estamos condenado a viver em um mundo de violência e desrespeito com o ser humano.

Felipe | sexta-feira setembro 23 2011 | 19:48

Quem castiga os alunos e os professores é o GOVERNADOR CID QUE NÃO TEM APREÇO PELA EDUCAÇÃO.

gabriela | sexta-feira setembro 23 2011 | 22:40

essa greve nunca vai acabar….. meu DEUS!

Vladimir | sexta-feira setembro 23 2011 | 23:00

Marta, se tem alguem culpado nessa história é o Governo. Se tem alguém preocupado com os estudantes são os professores que lutam pela melhoria da carreira exatamente para não serem obrigados a abandonar o Estado e deixar os alunos nas mãos de pessoas descompromissadas e despreparadas que aceitam a miséria que o Governo quer impor a categoria. A vitória dos professores nessa greve é a sua vitória e de todos os alunos e pais que dependem da Escola Pública. É a vitória de toda a sociedade que vai ter a certeza de que vale a pena lutar pelos seus interesses mesmo contra esse governo que opera livremente na ilegalidade e é protegido por uma assembléia legislativa e um poder judiciário controlados.
Temos que abrir o olho para esse que está tomando posse do Ceará e que tenta massacrar o seu povo através dos servidores do Estado e maqueia tudo isso com obras faraônicas feitas exclusivamente para turistas.

Rafael | sábado setembro 24 2011 | 02:14

essa greve ja ta ficando uma coisa chata
so quem vai se prejudicar é os Alunos
mais nem o Governador é nem os professores
ligam pra isso
maldita greve!!

Francisco Wagner | sábado setembro 24 2011 | 07:31

A votação que decidiu pela continuidade da greve teve de ser feita três vezes.A categoria está dividida e os professores estão voltando às salas de aula #fato.A greve deve ser suspensa a fim de iniciarmos efetivas negociações com o governo.Caros colegas professores ajamos com bom senso neste momento crítico.

João R.Silva | sábado setembro 24 2011 | 10:24

Marta tenho certeza que você não tem noção alguma sobre prejuízo educacional. A greve apenas atrasa o calendário do ano letivo do aluno. Este não perde nenhuma hora-aula com a greve. Os professores terão que repor todas as horas-aula correspondentes aos dias parados. Isto é lei: uma obrigação e um prazer para o docente.
Como você demonstrou uma posição parcial a cerca da greve. Vejo que você é defensora deste regime ditador imposto pelo Governo do Estado. A luta pela educação começa pela garantia de direitos JÁ ADQUIRIDOS. Duvido que você deixe de fazer greve, se não estivesse recebendo um salário abaixo do que lhe é de direito.
Acontece que você não pertence ao conjunto de trabalhadores que sabe quanto vale seu suor. E muito menos imagina que esta é a primeira luta por uma educação de qualidade.
Se o professor recebe de forma adequada seu piso, ele não precisa trabalhar três turnos, pra sustentar a família.
Se ele não sai correndo da escola sobra mais tempo pra atender alunos no final da aula. Este não precisa ir sábado à tarde (durante sul folga) pra preparar experimentos de química e física para os alunos assistirem. Sobra tempo para ir a alguma instituição solicitar uma visita para os alunos. Ganhar melhor implica em ter mais tempo pra acompanhar o aprendizado dos estudantes. Qualquer professor que ganhe melhor terá mais tempo e recursos para se capacitar.
Acompanhe um professor da escola pública estadual, principalmente das escolas inseridas na periferia, que eu agarrando como você deixa de defender o descaso do governo Cid com a educação, fingindo que está defendendo os alunos.

valessa moura | domingo setembro 25 2011 | 10:40

Sou aluna do terceiro ano de um escola do estado.Acho que esta greve é um falta de respeito com alunos e professores. Essa greve vai prejudicar muitos alunos que vão fazer o ENEM.

Elizete Leite | segunda-feira outubro 3 2011 | 20:53

0 sr.governador tem q entender q a classe é forte, ñ se deixa abalar pelas suas ameaças.
0 piso é um direito adquirido para todos.
0s afastados, aposentados, já deram a sua contribuição a educação.
esta luita pelo piso não é de hj. Então pq discriminar os afastados, aposentados e graduados?
PROFESSORES, FORÇA E CORAGEM, SE NA TERRA Ñ TEM JUSTIÇA, A DE DEUS Ñ FALHARÁ.

elizandra | quarta-feira novembro 16 2011 | 11:48

Eu acho que ,não é so Culpa dos professores e sim do Cid Governador,por que Nós Alunos e Professores Queremos uma Educação de Qualidade para todos os alunos!