Ceará, Polêmica, Primeiro Plano, Vídeos
Atualizado em: 24/08/2011 - 10:38 am

O escândalo dos banheiros fantasmas abre novamente o debate sobre corrupção com o dinheiro público. Mais de R$16 milhões do Fundo de Combate à Pobreza (Fecop), do governo do estado, podem ter sido desviados, segundo o Ministério Público Estadual que encabeça uma das frentes de investigação.

Qual o papel do Parlamento nesse debate? como a sociedade pode acompanhar? Com ampla maioria na Assembléia Legislativa, o governo do Estado conseguiu barrar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para aprofundar as investigações. É possível ter-se um governo democrático sem oposição?

Esse é um dos temas que serão abordados no programa Primeiro Plano dessa quarta-feira, o segundo de uma série especial, que contará com a participação do sociólogo André Haguette e da deputada estadual Eliane Novais (PSB). Os programas estão sendo exibidos ao vivo, sempre às 16 horas, no portal jangadeiro online e no canal 37 da Net. Na TV Jangadeiro, a gravação é veiculada no mesmo dia após o jornal do SBT.

Como participar
Os internautas já podem participar do Primeiro Plano Especial enviando perguntas através do formulário de comentários desse post. Outra forma é através do Twitter, com o uso da Hashtag #primeiroplano. Um formulário vai ser disponibilizado para o internauta interagir com o Primeiro Plano Especial quando o programa estiver no ar.

Série de programas
A série especial sobre o escândalo dos kits sanitários continuará nessa quinta-feira com a participação ao vivo do assessor da Procuradoria dos Crimes contra a Adminstração Pública (Procap), Luiz Alcântara, e do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valdomiro Távora. É papel do TCE zelar pela boa aplicação do dinheiro do estado. Mas o envolvimento de funcionários da Corte com o esquema levou o presidente Teodorico Menezes a pedir afastamento da Presidência. Alguns funcionários do Tribunal, já afastados, foram doadores de campanha do filho dele, o deputado estadual Téo Menezes, do PSDB.

O caso dos banheiros fantasmas foi descoberto há pouco mais de um mês a partir de convênios com associações fantasmas em Pindoretama (distante 50 km de Fortaleza). Mas desde 2009, longe dos holofotes da imprensa, o Ministério Público mantinha uma investigação sobre um convênio com a mesma finalidade feito entre a Secretaria das Cidades e a prefeitura do Ipu (distante 294,2 km de Fortaelza), administrada pelo prefeito Sávio Pontes (PMDB), aliado do governador Cid Gomes (PSB). O convênio com Ipu ultrapassou os R$3 milhões.

No primeiro programa da série especial do Primeiro Plano, exibido ontem, o deputado Heitor Férrer (PDT) apontou o que para ele é a fonte da corrupção: A corrupção nasce da mão de quem tem a chave do cofre. E quem tem a chave do cofre é o governo, nas pessoas dos secretários que passaram pela Secretaria das Cidades. A origem dessa corrupção está no colo do Governo do Estado do Ceará, disse. Também participou o promotor de Pindoretama, Marcelo Pires. Segundo ele, o Ministério Público já sabe o papel de cada um no processo de liberação do dinheiro e fiscalização das obras e que o próximo passo é saber quem foram os beneficiados.

Leia mais:
Primeiro Plano: corrupção está no colo do Governo do Ceará, afirma Heitor Ferrer

Veja aqui o primeiro programa

Após as denúncias, a secretaria das Cidades anunciou ontem uma série de mudanças. A partir de agora a seleção das entidades que irão executar o programa será feita por edital e a liberação de recursos também será mais rigorosa.



7 comentários







7 comentários
Topo | Home


João José | quarta-feira agosto 24 2011 | 11:34

Como fica a situação da população? Vai continuar sem banheiros?

Soraia carneiro | quarta-feira agosto 24 2011 | 11:38

O que pode acontecer com os envolvidos no escândalo? Quais providências a assembléia está tomando para punir os envolvidos?

aluisio martinns | quarta-feira agosto 24 2011 | 12:44

Eliane vem mostrando para que veio com seu bom carater e coragem, caracteríticas típicas dos Novais. Acho que já é hora da impressa nacional tomar ciència tb destes escândalos.

Kleverson de Sousa | quarta-feira agosto 24 2011 | 14:06

cadeia pra quem roba do povo. quem vai pagar pelo dinhero robado?

Dyego Terceiro | quarta-feira agosto 24 2011 | 14:09

Como uma das funções constitucionais do Poder Legislativo é fiscalizar as ações do Poder Executivo, por que nossos Deputados possuem tanto medo em instalar a CPI dos Banheiros? A CPI não seria mais uma ferramenta no combate a corrupção assim como a de propiciar o cumprimento integral das funções de um parlamentar?

Dyego Terceiro | quarta-feira agosto 24 2011 | 14:12

Como uma das funções constitucionais do Poder Legislativo é fiscalizar as ações do Poder Executivo, por que nossos Deputados possuem tanto medo em instalar a CPI dos Banheiros? A CPI não seria mais uma ferramenta no combate a corrupção assim como a de propiciar o cumprimento integral das funções de um parlamentar???

socorro campelo | quarta-feira agosto 24 2011 | 16:09

trabalho no terceiro setor, elaborando projetos sociais, e a dificuldade para conseguir apoio financeiro é sem palavras. A documentação exigida, ou seja, a habilitação jurídica solicitada pelas secretarias STDS e SECULT, torna-se dificil para as Ongs, pois a exigencia de documentação com cópia autenticada e certificações cada dia vai aumentando. A Secult esta com edital para premiar 10 violões e 01 DVD no valor total de +-2.000,00 e a documentação exigida torna-se necessário trabalho de profissional. Fico imaginando como é que liberaram um numerário neste porte, sem nenhum critério?sem edital? sem habilitação juridica? È uma pena, tantas ongs honestas, com vontade de fazer um bom trabalho para a sociedade e não faz por falta de apoio financeiro






You must be logged in to post a comment.