Greve
Atualizado em: 15/08/2012 - 8:54 am

Professores da UFC e da Unilab seguem em greve por tempo indeterminado, Foto: Divulgação

Os professores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) recusaram, em assembleia, a proposta do Governo Federal e optaram pela manutenção da greve que já dura mais de dois meses no Ceará.

A decisão foi divulgada na madrugada desta quarta-feira (15) pelo site oficial da Adufc e será homologada em Assembleia Geral apenas na quinta-feira (16).

Placar
Do total de 1537 votos, 707 docentes optaram pelo encerramento da greve, mas 808 disseram não ao fim da paralisação. Os professores também decidiram se aceitavam a proposta do Governo e o resultado mostrou que 988 disseram não, enquanto 529 responderam sim.

Reivindicações
Entre as principais reivindicações da categoria, estão: A equiparação da carreira de professor com a da Ciência e Tecnologia. De acordo com presidente da ADUFC, Marcelino Pequeno, esse ponto foi prometido pelo Governo Federal para até 31 de maio, durante as reuniões do grupo de reestruturação da carreira acadêmica.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home