Congresso
Atualizado em: 14/07/2013 - 8:35 am

Promessas de Renan Calheiros emperram no Senado

Promessas de Renan Calheiros emperram no Senado

Dos 24 projetos anunciados pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, como aprovados na agenda positiva, apenas nove estavam de fato previstos na lista. Os demais foram “enxertados” pela Casa para inflar os resultados das votações conduzidas pelo peemedebista. Na última sexta-feira (12), os congressistas iniciaram um recesso informal sem votar estes projetos prometidos.

Na lista
Figuram na lista, projetos como o que redefine os critérios para o FPE (Fundo de Participação dos Estados) e o que impõe novo modelo de gestão para os direitos autorais. Os dois temas estavam em debate na Casa antes do início dos protestos.

O Senado deixou para o segundo semestre a análise de propostas polêmicas e sem consenso como o fim do foro privilegiado e a extinção do pagamento de aposentadoria para magistrados envolvidos em corrupção.

Passe Livre
Os senadores também não conseguiram analisar projeto de autoria de Renan que institui passe livre para estudantes no transporte público. O relator, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), não encontrou fontes para financiar a gratuidade nas passagens.

Ritmo Acelerado
Apesar da agenda não ter sido integralmente cumprida, os senadores adotaram ritmo mais veloz que o tradicionalmente cumprido no Legislativo. “É claro que, se quisermos, podemos dizer que poderíamos ter feito mais. Mas foi um saldo positivo”, disse o vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC).

Recesso branco
Em clima de férias, Renan cancelou as sessões de votações marcadas para sexta e para a próxima segunda.A expectativa dos congressistas é que também não haja quórum para nenhuma votação até o dia 18 de julho, quando o Congresso entraria oficialmente em recesso. Para que isso ocorra é preciso votar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentários).

Com informações do Folha online



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.