Articulação, Em Brasília
Atualizado em: 06/09/2011 - 2:44 pm

O líder do PSDB na Câmara Federal, deputado Duarte Nogueira (SP), anunciou que o partido decidiu apoiar o fim das votações secretas no Plenário. Nogueira fez menção à votação secreta da semana passada que manteve o mandato da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF). Na ocasião, segundo ele, os deputados tucanos votaram pela perda do mandato da deputada.

“Foi uma questão exaustivamente debatida na bancada e resolvemos trazer agora o resultado para conhecimento da sociedade”, disse o líder do PSDB.

A postura dos tucanos foi elogiada pelo deputado Ivan Valente (Psol-SP). Na semana passada, o Psol lançou uma campanha em defesa do voto aberto, com o recolhimento de assinaturas para a retomada da Frente Parlamentar pelo Fim do Voto Secreto.

Voto secreto em plenário, uma proposta que não é de hoje.

Secreto
A ideia não é nova. No dia cinco de setembro de 2006, exatos cinco anos atrás, os deputados federais chegaram a aprovar, em primeiro turno,  com 383 votos a favor e quatro abstenções, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelecia o fim do voto secreto no Congresso.

A matéria ainda deveria passar pelo segundo turno na Câmara e por outras duas votações no Senado. A proposta englobava os processos de cassação de mandato, as eleições das mesas diretoras da Câmara e do Senado e diversas outras situações como os vetos presidenciais.

É. Mas a proposta não parece ter apoio suficiente quando a votação é “pra valer”. Vamos aguardar mais essa tentativa com atenção para ver se “agora vai!”

Com informações da Agência Câmara de Notícias e do O Globo



0 comentários







0 comentários
Topo | Home