Copa 2014, Protesto
Atualizado em: 17/06/2014 - 10:53 pm

Protesto em Fortaleza termina com 22 pessoas indiciadas por incitação ao crime. Foto: Cely Fraga

Protesto em Fortaleza termina com 22 pessoas indiciadas por incitação ao crime. Foto: Cely Fraga

O protesto de rua em Fortaleza, realizado em protesto contra os gastos da Copa do Mundo de Futebol, nesta terça-feira (17), terminou com 30 ativistas detidos antes do jogo Brasil e México, no Estádio Castelão. 22 deles foram indiciados por incitação ao crime.

De acordo com a defensora pública Gina Kerly, que acompanha os procedimentos na 16ª Delegacia de Polícia, os detidos devem assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e serão liberados, mas os processos contra eles seguirão.

Manifestação
O ato popular contra gastos públicos na Copa teve a participação de comunidades ameaçadas de remoção, movimento estudantil, partidos políticos, entidades sindicais, Movimento Passe Livre, Comitê pela Desmilitarização da Polícia e Comitê Popular da Copa. Iniciado às 11h30, o protesto chegou nas proximidades do Estádio Castelão.

Antes do início da partida entre Brasil e México, os manifestantes foram dispersados pela PM, após terem, segundo a polícia, fechado uma das vias de acesso ao Castelão. Também há relatos de que um ônibus foi apedrejado pelos manifestantes, que foram afastados do estádio por bombas de efeito moral e jatos de água lançados pelo Caminhão de Controle de Distúrbios Civis.

Tumulto
A advogada Mayara Justa, que acompanha o caso na delegacia, explicou que os detidos foram enquadrados pelo Artigo 41, Item “b”, do Estatuto do Torcedor, que diz que é crime “promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivos”.

Com informações da Agência Brasil



0 comentários







0 comentários
Topo | Home