Bastidores, Partidos
Atualizado em: 08/10/2011 - 11:12 am

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que trocou o DEM pelo PDS e atraiu seguidores. Foto: divulgação.

O secretário-geral do PSD, Saulo Queiroz, disse que 630 prefeitos e cerca de 6.000 vereadores se filiaram ao partido ontem. As informações foram repassadas à direção do partido por líderes estaduais. A sigla ainda pretende lançar 1.200 candidatos a prefeito e 10 mil a vereador em todo o país.

Queiroz monitorou os balanços parciais durante todo dia de ontem e acredita que a tendência é que o número cresça até a semana que vem. “Recebi informações de vários diretórios, e os números não param de crescer.”

Leia mais:
Dirigente do PSD no Ceará admite que criação da sigla foi orientada por Cid Gomes
 
PSD acolhe aliados do governo e já nasce com bancada na Assembleia do Ceará
  

PSD coleta nome até de morto e é acionado pela oposição

Em 2012
O PSD espera lançar 1.200 candidatos a prefeito e 10 mil a vereador em todo o país. Por isso o comando do partido orientou seus dirigentes regionais a priorizar a filiação de potenciais candidatos.

O PSD trabalha com o lançamento de pré-candidaturas a prefeito nas capitais dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rondônia, Goiás e Tocantins. Nas demais capitais, o apoio do partido será negociado caso a caso. “Montamos o partido muito tarde. Nosso quadro, por enquanto, é este”, disse o secretário-geral da legenda.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou a criação do PSD no dia 27 de setembro por seis votos contra um.

O processo de criação da nova legenda transcorreu sob suspeitas de fraude na coleta de assinaturas de apoio –com o uso da máquina da Prefeitura de São Paulo. O partido negou as acusações de fraude na obtenção dos apoios necessários à criação da legenda.

Da Folha.com



0 comentários







0 comentários
Topo | Home