Denúncia
Atualizado em: 15/07/2011 - 7:59 pm

O PSDB/CE, por intermédio da Comissão Executiva Estadual, representada pelo presidente Marcos César Cals de Oliveira, enviou pedido ao Ministério Público de investigação e apuração de reportagem feita por um veículo de comunicação do Estado do Ceará.

A matéria trouxe em seu conteúdo uma denúncia envolvendo a Secretaria das Cidades do Estado do Ceará e uma associação cultural desconhecida. Segundo a matéria, a associação recebeu quatrocentos mil reais do Governo do Estado para a construção de duzentos banheiros no Município de Pindoretama – CE.

A contratação foi realizada através de convênio realizado entre a Secretaria das Cidades e a Associação, sem necessidade de licitação.

Reportagem
De acordo com a reportagem, no Portal da Transparênciado Governo do Estado consta que o referido convênio foi concluído em 9 de maio do corrente ano, porém não se sabe onde estão as obras, apesar da verba pública ter sido paga integralmente

Ainda segundo a matéria, se não bastasse a inexistência das obras contratadas (200 kits sanitários), outros fatos causam estranheza. De acordo com a imprensa, o endereço da associação não existe. Além disso, a matéria conta com a participação de fontes que informam que nenhum kit será concluído, que não conhecem tal associação, dentre outras afirmações.

Leia mais:
Após denúncia: Associação fantasma em Pindoretama aluga sede e inicia atividades 
Governo do Ceará pagou R$ 400 mil para construção de banheiros que não saíram do papel 

Pedido de investigação
O documento que contém o pedido de investigação pelo Ministério Público solicita: “Diante dos graves fatos apontados na reportagem, que se traduzem em supostas irregularidades no gasto de dinheiro público em face da inexistência de obras contratadas pelo Governo do Estado do Ceará, se faz necessária uma investigação por parte deste atuante e respeitável órgão: Ministério Público Estadual, tendo em vista o interesse público que o caso requer.”

A TV Jangadeiro foi ao município de Pindoretama para conferir a denúncia. Veja a matéria:



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.