Ceará
Atualizado em: 13/07/2011 - 1:26 pm

Prefeito de Senador Pompeu está preso em Fortaleza após denúncias de corrupção. O petista teve os direitos políticos suspensos por 60 dias.

A Executiva estadual do PT no Ceará decidiu suspender por 60 dias os direitos partidários do prefeito afastado de Senador Pompeu, Antônio Teixeira, preso no último dia 30 de junho por suspeita de corrupção. A decisão foi anunciada na noite de terça-feira (12) após reunião na sede do PT em Fortaleza. O gestor continua preso em Fortaleza.

Ética
A Comissão de Sindicância do PT apurou denúncias contra os gestor e visitou, inclusive, o município antes de emitir parecer. A Executiva estadual votou por unanimidade pela abertura de processo no Conselho de Ética da sigla. Durante os próximos meses, o colegiado deve investigar denúncias de desvio de verbas e fraudes em licitações de contratos de obras e transporte escolar.

A suspensão dos direitos partidários por 60 dias, pode ser prorrogada por mais 30 dias.

E mais
A prefeita Luizianne Lins, que também é presidente do PT no Ceará, confirmou que os demais petisats envolvidos no suposto esquema também serão afastados e investigados. O processo pode resultar na expulsão do prefeito e demais envolvidos.  

Leia mais:
Justiça decreta prisão preventiva do prefeito de Senador Pompeu
Caso Senador Pompeu: PT adota cautela e não fala em expulsão do prefeito foragido da justiça 
Vídeo: PT adota cautela e cria comissão para investigar prefeito de Senador Pompeu

Prefeito preso
O prefeito de Senador Pompeu continua preso. Na noite última quarta-feira (29/06), o prefeito afastado de Senador Pompeu, Antônio Teixeira de Oliveira (PT), e o vice, Luis Flávio Mendes Carvalho, entregaram-se à Polícia.

Acusações
Os políticos são acusados de lavagem de dinheiro, desvio de verba pública e crime de peculato no município de Senador Pompeu. Segundo a denúncia, eles fazem parte de um esquema de corrupção que fraudava licitações de obras. No último dia 21 de junho o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), expediu 31 mandatos.



2 comentários







2 comentários
Topo | Home


Roberto | quarta-feira julho 13 2011 | 15:38

A decisão do PT foi acertada. O caso não pode ficar impune.

SE A MODA PEGA NÃO FICA UM | quarta-feira julho 13 2011 | 16:53

JÁ PENSOU SE O PT FOR PUNIR TODOS OS SEUS PARLAMENTARES E FILIADOS METIDOS EM MAVERSAÇÃO DO DINHEIRO PÚBLICO, NÃO VAI FICAR UM PARA CONTAR A HISTÓRIA. EITA PARTIDO GANANCIOSO.