Ceará
Atualizado em: 01/10/2019 - 5:26 pm

Deputado Renato Roseno. Foto: Edson Júnior Pio

O deputado Renato Roseno (Psol) lamentou, nesta terça-feira (01), a liberação de 325 novos agrotóxicos, em 2019, pelo Governo Federal. O parlamentar assinalou que deu entrada, na Casa, com um projeto de lei vedando a utilização de alguns agrotóxicos a base de neonicotinóides.

Renato Roseno explicou que entre as substâncias liberadas esse ano, muitas contém neonicotinóides, um derivado da nicotina altamente tóxico que mata abelhas.

A proposta do deputado, de n° 535/19, veda a utilização e também a comercialização no Estado de três venenos: imidacloprido, clotianidina e tiametoxam, todos neonicotinóides.

“Peço que todos os parlamentares leiam a minha proposta para entender o porquê do perigo da comercialização dessa substância que mata abelhas, e outros insetos essenciais à promoção da biodiversidade e polinização, afetando diretamente a agricultura e produção de mel no Estado do Ceará”, apontou.

Produtor
O parlamentar enfatizou que o Ceará é grande produtor de mel e no Brasil, a produção da substancia sustenta várias famílias. “Esses venenos liberados vão diretamente para os nossos alimentos. No caso dos neonicotinóides, além de envenenar as pessoas, causam grande transtorno ao meio ambiente e biodiversidade”, disse.

Com informações da AL



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.