Câmara Municipal
Atualizado em: 13/04/2016 - 8:01 am

Ronivaldo denuncia “corte” na merenda escolar em Fortaleza. Foto: Genilson de Lima

Ronivaldo denuncia “corte” na merenda escolar em Fortaleza. Foto: Genilson de Lima

O vereador Ronivaldo Maia (PT) protocolou representação junto ao Ministério Público Estadual solicitando investigação sobre cortes na merenda escolar do município de Fortaleza.

Ele também denunciou o caso à Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão da Procuradoria do República no Ceará. A ação aponta reduções ocorridas neste ano de 2016.

“A situação é grave. O pregão de 2015 teve setenta e sete itens, e no Pregão deste ano os mesmos setenta e sete itens. Cinquenta deles não perecíveis. Vinte e nove tiveram redução e dezessete sofreram cortes. Houve uma redução de 2,5 mil toneladas. Isso tá errado. Se aumentou dez mil alunos porque comprou menos? Não é admissível que o Prefeito esteja sovinando merenda das crianças”, frisou.

Toneladas
Na semana passada, Ronivaldo já havia destacado a redução de 46 itens na merenda escolar, correspondendo a 2.533 toneladas de alimentos. Segundo ele, dos itens que sofreram redução, carne moída bovina foi reduzida em 75% e o frango inteiro foi substituído pelo equivalente a 40% do total por “carcaça de frango”.

Removidos
Entre os alimentos que completavam a merenda das crianças em 2015 e foram removidos do lote 1 da lista estão: filé de frango, melão japonês, melancia, milho verde, pimentão, repolho híbrido, tangerina ponkan, tomate e vagem.

No improviso
Para o parlamentar, a redução poderá impactar nas escolas, que, segundo ele, terão de “improvisar” para contornar a redução de alimentos. Ronivaldo, por sua vez, espera que o Ministério Público possa intervir no processo licitatório em andamento e corrigir a compra de alguns itens, para que não falte no cardápio escolar.

Bloqueio
O líder do Governo na Câmara, vereador Evaldo Lima (PCdoB), diz que o bloqueio dos recursos da educação, em função da ação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), tem ocasionado problemas, mas que, segundo ele, estão sendo sanados pela Secretaria de Educação do Município.

STF
“Estamos na expectativa do julgamento da ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que está com o ministro Ricardo Lewandowski”, ressaltou. O parlamentar, porém, destacou que nos últimos anos Fortaleza tem se destacado por avanços na área da educação, como seleção pública para diretores de escola, implantação de escolas de tempo integral e implantação da lei nacional do piso.

Com informações do OE



0 comentários







0 comentários
Topo | Home