Ceará
Atualizado em: 08/07/2013 - 3:55 pm

Se PT insistir no plebiscito, vamos gritar "Fora Dilma", afirma presidente da Força Sindical

Se PT insistir no plebiscito, vamos gritar “Fora Dilma”, afirma presidente da Força Sindical

Numa reação ao plano do partido de Dilma Rousseff de defender no Dia Nacional de Luta a bandeira de reforma política da presidente, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), presidente da Força Sindical, afirmou que, “se o PT insistir em ‘enxertar’ essa história de plebiscito na manifestação de quinta-feira (11), a Força Sindical levantará a bandeira do ‘Fora Dilma'”.

“Nossa manifestação é pela redução da jornada de trabalho, fim do fator previdenciário, reajuste para os aposentados e mais investimentos em saúde e educação”, disse Paulinho.

Leia aqui:
Centrais Sindicais organizam “Dia Nacional de Luta” nesta semana

Correia de transmissão
A Executiva Nacional do PT aprovou, na quinta-feira, 4, uma resolução na qual convoca seus militantes a assumirem “decididamente” as manifestações no Dia Nacional de Luta, com greves e atos em defesa das reivindicações trabalhistas e da reforma política, com plebiscito. “Não podemos permitir que o PT utilize a Força Sindical e outras centrais sindicais como correia de transmissão do que pensa o partido”, disse o deputado do PDT, que vive em rota de colisão com Dilma e pretende criar um novo partido, para a disputa de 2014.

“O que Rui Falcão está tentando fazer é uma apropriação indébita da pauta dos trabalhadores. Vamos deixar bem claro: o plebiscito não está na pauta do ato das centrais sindicais, no dia 11”, emendou, numa referência ao presidente do PT.

“Fora Dilma” e “Volta Lula”
Procurado, Falcão não quis comentar o assunto. Além de cartazes com “Fora Dilma”, o deputado disse que não se surpreenderá com faixas pedindo “Volta Lula”. Embora o PT tenha baixado ordem para abafar esse coro, há no partido quem continue pregando a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2014, em substituição a Dilma Rousseff.

Com informações de O Estado de S. Paulo



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.