Ceará
Atualizado em: 10/07/2013 - 11:14 am

Secretário de Segurança (finalmente) marca participação em Ciclo de debates na Assembleia. Foto: Kézya Diniz

Secretário de Segurança (finalmente) marca participação em Ciclo de debates na Assembleia. Foto: Kézya Diniz

Depois de alguma polêmica e muitos apelos por parte da oposição, a visita do Secretário de Segurança do Ceará, coronel Francisco Bezerra, à Assembleia Legislativa foi finalmente confirmada. Ele vai participar do ciclo de visitas de secretários estaduais à AL. O evento, no entanto, só será realizado no dia 7 de agosto, após o recesso parlamentar.

A informação foi confirmada nesta quarta-feira (10) pelo presidente José Albuquerque (PSB), durante abertura dos trabalhos legislativos.

Debates
O Ciclo de debates acontece, sempre, no segundo expediente da sessão plenária. Na ocasião, Bezerra vai apresentar aos parlamentares as ações desenvolvidas pela pasta e deve ainda responder aos diversos questionamentos realizados pelos parlamentares na tribuna da Casa, sobretudo no que diz respeito aos índices de violência.

Projetos e Investimentos
A expectativa é de que o secretário fale também sobre questionamentos e dúvidas dos deputados acerca dos projetos e investimentos do Governo do Estado na área de segurança. De acordo com o presidente da Casa, deputado José Albuquerque (PSB), o objetivo das visitas dos secretários, que começaram no último dia 21 de março, é promover a interação entre o Legislativo e o Executivo.



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


ivandi | quarta-feira julho 10 2013 | 18:52

sou conselheiro de segurança desde 1998, na cidade de caucaia e da diretória na areia metropolitana de fortaleza, e nunca vi um secretário competente como esse ai , o que falta na segurança é lei, meliantes perigosos é preso e não fica na cadeia da delegacia volta as ruas, e vai fazer a mesma coisa a policia prende de novo e assim é o cotidiano da policia militar, policia civil elem de ser uma policia investigava é uma policia despreparada no sentido de equipamentos e poucos policiais que nunca foram pra as ruas, eles tem que ficar vigiando presos na delegacia e dai por diante que todos já sabem;