Senado
Atualizado em: 30/11/2011 - 2:40 pm

A Polícia Legislativa não poderá mais bisbilhotar e-mails e outros dados pessoais de parlamentares, servidores e demais usuários da internet no Senado. Um dia depois da denúncia sobre o possível abuso, feita pelo jornal Correio Braziliense, o primeiro-secretário da Casa, Cícero Lucena (PSDB-PB), anunciou mudança na redação do ato que permitia a ilegalidade.

Leia ainda:
Nos jornais: Arapongas do Senado rastreiam até emails

A partir de agora, a quebra do sigilo de quem usa a rede de computadores do Senado só poderá ser feita mediante autorização judicial ou por determinação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). Um misto de PM e Polícia Civil, a segurança do Senado acumula atribuições questionadas nas cortes superiores. Antes, sua missão era proteger o patrimônio. Hoje, desempenha funções administrativas e atua na repressão e em serviços de inteligência.

Do Correio Braziliense



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.