Bastidores
Atualizado em: 10/08/2011 - 10:10 am

Da Redação do Jangadeiro Online

A sessão na Câmara Municipal de Senador Pompeu, no Sertão Central cearense, em que seria analisado o pedido de instalação de Comissão Permanente, que pode levar ao impeachment do prefeito afastado do município Antônio Teixeira de Oliveira (PT) e do vice, Flávio Mendes de Carvalho (PT), acabou em tumulto na noite desta terça-feira (9).

Leia mais:
Mobilização pede impeachment do prefeito afastado de Senador Pompeu

A confusão começou logo após a abertura da sessão, quando o presidente da Câmara do Município, vereador Chico Pinheiro (PT), suspendeu o processo de leitura do requerimento que pedia a instalação da Comissão Procedente, que poderia levar a cassação do prefeito e do vice.

Por conta disso, a população que estava no local se revoltou, agravando ainda mais o clima de tensão, envolvendo, inclusive os vereadores e partidários do prefeito afastado. Segundo informações, as famílias dos dois políticos e ex-servidores comissionados compareceram à sessão.

Força policial
Para conter o tumulto, cerca de 80 policiais civis e militares estiveram em Senador Pompeu.

Acusações
O prefeito afastado Antônio Teixeira, o vice, Flávio Mendes, e outras 29 pessoas, são acusados de lavagem de dinheiro, desvio de verba pública e crime de peculato, além de fraude em licitações de obras. Os dois estão presos desde o fim de junho na sede do Quartel Geral do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza.

 



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


Eliomara Silva | quarta-feira agosto 10 2011 | 13:56

A sessão foi encerrada pois como existem provas se o processo corre em sigilo? Quem é Chico do Jeová para querer “bater” em alguém? Você que está em Senador sabe que vivemos a era Pré e Pós e não queremos a volta dos verdadeiros ladrões.