Ceará
Atualizado em: 13/09/2013 - 7:00 am

Sindicato dos Comerciários de Fortaleza realiza ato em solidariedade ao programa Mais Médicos

Sindicato dos Comerciários de Fortaleza realiza ato em solidariedade ao programa Mais Médicos

O Sindicato dos Comerciários de Fortaleza vai promover, nesta sexta-feira (13), um ato de solidariedade e agradecimento aos médicos que estão no Ceará participando do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde.

A decisão foi tomada em uma reunião com o movimento sindical para contrapor os atos de desrespeito e corporativismo protagonizados pelos médicos cearenses com vaias e xingamentos e que ganhou repercussão negativa em nível internacional.

Mídia
A entidade, filiada à CUT, ainda afirma que o objetivo da mobilização é rechaçar “as tentativas tendenciosas de boa parte da mídia brasileira em desqualificar o programa e o governo brasileiro através de críticas distorcidas e um discurso rebaixado que tenta pintar Cuba como ditadora e retrógrada”.

“É importante esclarecer a população que, embora a mídia oculte esta informação, não serão apenas médicos cubanos que farão parte deste programa. Há espanhóis, mexicanos, hondurenhos, ucranianos, italianos, bolivianos, portugueses e, inclusive, brasileiros”, diz o Sindicato através de nota enviada ao blog.

Nota
Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela Central Única dos Trabalhadores.

“A CUT sempre defendeu que é obrigação do Estado e da Sociedade garantirem que a população tenha assistência médica básica de qualidade em todo território nacional. Esta bandeira histórica da classe trabalhadora é motivo de luta permanente da Central.

A criação do programa “Mais Médicos”, pelo governo federal, é entendida pela CUT como uma ação emergencial para diminuir a falta de médicos que hoje existe em muitas cidades brasileiras.

Considerando que os médicos(as) já estão chegando às comunidades a CUT orienta seus filiados a:

  • 1 – Identificar as comunidades que estarão recebendo médicos(as);
  • 2 – Participar junto à comunidade da recepção e integração dos médicos(as);
  • 3 – Mobilizarem-se para garantir infraestrutura básica para o atendimento à população;
  • 4 – Garantir que estes médicos(as) estejam integrados ao Sistema Único de Saúde – SUS:
  • 5 – Acompanhar o trabalho dos médicos(as) através do Conselho Municipal de Saúde;
  • 6 – Manter as Estaduais da CUT informadas sobre a implantação do Programa Mais Médicos.
  • 7 – Destacamos que todos os profissionais médicos(as), brasileiros e estrangeiros, precisam ser recebidos e manter a parceria com o maior respeito.”


0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.