Ceará
Atualizado em: 18/10/2011 - 9:22 am

Uma das testemunhas do processo contra o prefeito e o vice de Senador Pompeu afastados, Antônio Teixeira de Oliveira e Luiz Flávio Mendes de Carvalho, respectivamente, denunciou à polícia que está sofrendo ameaças de morte por parte de pessoas ligadas aos dois políticos.

De acordo com informações da Delegacia Regional de Senador Pompeu, a testemunha registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) na última quinta-feira (13), afirmando ter sido ameaçada no último dia 5 de setembro por um homem dentro da própria residência dela.

Segundo a testemunha, o homem teria dito que “Luizinho do Inharé”, como é conhecido o vice-prefeito, estava disposto a pagar R$ 5 milhões para matá-la. Três dias após esse fato, a mesma testemunha afirmou ter sido ameaçada novamente, dentro de um supermercado da cidade.

Dessa vez, a denunciante teria sido abordada pela irmã do prefeito afastado Antônio Oliveira, que era secretária de Senador Pompeu e também havia sido presa por ordem da Justiça, sendo libertada posteriormente. A mulher teria ameaçado a testemunha de morte.

Comunicado ao MP
As denúncias de ameaça levaram o delegado regional de Senador Pompeu, Edilson de Oliveira Sobrinho, a comunicar oficialmente o caso ao Ministério Público e à Delegacia Geral da Polícia Civil. Segundo informações da Delegacia da cidade, os ofícios vão ser entregues ainda nesta segunda-feira (17).

Denúncia
O prefeito e o vice afastados estão presos desde o mês de junho, no Quartel Geral do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza, acusados de liderarem um esquema que desviou cerca de R$ 30 milhões da prefeitura do município. Além deles, outras 29 pessoas, entre secretários do Município e empresários da construção civil, também foram presos.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home