Ceará
Atualizado em: 24/08/2013 - 11:59 am

Tucano cearense diz que Programa "Mais Médicos" tem interesse eleitoreiro

Tucano cearense diz que Programa “Mais Médicos” tem interesse eleitoreiro

As polêmicas e divergências envolvendo o ‘Mais Médicos’, do Governo Federal, continuam repercutindo. Esta semana, o Ministério da Saúde anunciou que quatro mil médicos cubanos virão para o Brasil trabalhar pelo programa, sem revalidação de diploma. Segundo o noticiário, eles receberão apenas uma porcentagem reduzida do que é pago habitualmente a um médico brasileiro, já que o restante será destinado ao Governo Cubano.

Para o vice-presidente do PSDB-Fortaleza, médico Fernando Façanha, que se declara radicalmente contra o programa, é evidente o interesse eleitoreiro da iniciativa. “A classe médica repudia esse programa. Eu sou radicalmente contra. O grande questionamento é a qualificação desses profissionais. Ninguém sabe a grade curricular a que foram submetidos. Nas entrelinhas, fica evidente que serão cabos eleitorais trabalhando pelo Governo”, alerta Façanha.

Desserviço
O tucano ainda destaca o que avalia como desserviço do Governo à população. “Querem encobrir a falta de infraestrutura do nosso sistema público de saúde importando profissionais. Mas, na realidade, quando a população pede saúde de qualidade, diz que quer mais postos, hospitais e laboratórios equipados”, afirma.

Legislação trabalhista
O Líder do PSDB na Câmara Federal, Carlos Sampaio (SP), anunciou que solicitará, ao Ministério Público do Trabalho, o monitoramento constante e rígido das condições de trabalho e do cumprimento da legislação para a segurança dos profissionais brasileiros e estrangeiros que irão trabalhar pelo ‘Mais Médicos’.

Com informações da Assessoria



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.