Eleições 2014
Atualizado em: 25/10/2014 - 12:23 pm

Vice-presidente do PSDB afirma que é preciso desmistificar a figura de Aécio no Nordeste

Vice-presidente do PSDB afirma que é preciso desmistificar a figura de Aécio no Nordeste

O deputado federal e vice-presidente do PSDB Ceará, Raimundo Gomes de Matos, afirma que a maior missão dos tucanos cearenses nessa campanha pela a eleição de Aécio Neves (PSDB) para presidente da Republica é desmistificar a ideia de que Aécio é contra os nordestinos. A afirmação foi feita em uma entrevista ao Jornal O Estado onde ele destaca os principais pontos da campanha pró-Aécio no Nordeste.

Gomes de Matos afirma que é preciso consolida a imagem do candidato tucano no Nordeste, da mesma forma que já está consolidada no Sul, Sudeste e Centro-oeste. A expectativa do tucano é que pelo menos 60% do eleitorado nordestino de Marina Silva (PSB) vote, nesse segundo turno, no candidato tucano.

“Nós temos a missão de mostrar para a população nordestina que, diferentemente do que alguns pregam, que o Aécio é contra o Bolsa Família e que vai desestruturar os programas sociais, ele por varias vezes reafirmou o compromisso com o Nordeste e se comprometeu a manter e reestruturar os principais projetos para o Nordeste”, defendeu Gomes de Matos.

Tasso
O deputado federal compara Aécio ao ex-governador do Ceará e senador eleito Tasso Jereissati. “Eu considero o Aécio em Minas Gerais como muitos cearenses consideram o Tasso para o Ceará. O Aécio em Minas foi quem fez as reformas de reestruturação para o estado desenvolver-se. Como o Tasso fez aqui no Ceará”, comparou.

Gomes de Matos afirma que foi um dos que defenderam a candidatura de Tasso como vice-presidente de Aécio, o que não se concretizou por uma estratégia logística do candidato tucano. “Eu e mais 23 deputados federais defendemos a candidatura do Tasso para vice. A candidatura só não se concretizou por que o Aécio tinha a seguinte lógica, de que o nordeste estava representado pelo Eduardo Campos e que em um eventual segundo turno, precisaria ter o Eduardo para apoiá-lo. E para não haver uma divisão dentro do Nordeste tendo o Eduardo e o Tasso como candidatos foi preferível não concretizar o Tasso como vice”, explicou, ressaltando que a lógica do candidato se concretizou e apesar do falecimento de Eduardo Campos, o PSB e a ex-candidata à Presidência Marina Silva estão apoiando o candidato tucano.

Representatividade
Matos ainda defende que os grandes projetos do Ceará só foram concretizados porque havia uma grande representatividade no congresso. Portanto, para ele, Tasso no senado e Aécio na Presidência só traria benefícios para o Ceará. “Nós temos essa missão de garantir a população que não há riscos em eleger o candidato Aécio. Os grandes projetos estruturantes do Ceará aconteceram porque nós tínhamos uma bancada ligada ao governo federal, nós tínhamos um senador e governador aliados ao governo federal, que trouxeram obras estruturantes como o Castanhão”, defende.

Lula e Dilma
O deputado federal criticou a gestão presidencial petista, afirmando que faltou diálogo com os prefeitos dos municípios. “Eles mandaram trator, mas muitas vezes não era isso que a cidade estava precisando. Então, se existe a verba para comprar um trator, era melhor usar essa verba para algo que realmente o município estivesse precisando. Mas como não havia conversa, eles simplesmente não sabem qual a real demanda da cidade”, criticou.

Crítica
Gomes de Matos ainda atacou o ex-presidente Lula e a atual presidente Dilma Rousseff, afirmando que o que eles vêm fazendo com os prefeitos é vergonhoso. Segundo ele, a presidente Dilma diminuiu os impostos dos carros tirando 25% da verba destinada aos municípios. “Muitos prefeitos estão com dificuldade, mas nós temos que ser responsáveis de dizer que você não está tendo saúde, muitas vezes não é por causa do prefeito, a educação não está tendo qualidade não é por causa do prefeito, a falta de estrutura do seu município também não é culpa do seu prefeito, é culpa do Lula e da Dilma. Hoje, os prefeitos eram para estar em um grande movimento no ‘Fora Dilma’”, atacou.

Com informações do OE



0 comentários







0 comentários
Topo | Home