Bastidores, Congresso
Atualizado em: 01/09/2011 - 6:05 pm

Jaqueline Roriz. Foto: Elton Bomfim/AgenciaCamara

A absolvição da deputada Jaqueline Roriz encheu muitos brasileiros de indignação. No momento em que a sociedade se animava com a “faxina” que estaria sendo promovida pela presidente Dilma Rousseff, a não cassação de uma parlamentar flagrada em vídeo recebendo dinheiro público desviado para caixa de campanha, foi um tapa na cara dop cidadão honesto.

Apenas 166 deputados votaram a favor da cassação da parlamentar, seguindo o parecer do relator Carlos Sampaio (PSDB-SP), esse total não foi suficiente para declarar a perda do mandato. Houve 265 votos contra a cassação de Roriz. Outros 20 deputados se abstiveram.

Segredo?
A votação foi secreta e deixou a dúvida: como votaram os 22 deputados federais que representam o Ceará no Congresso Nacional?

Bancada cearense
Para responder a essa questão, solicitamos aos deputados a manifestação pública de seus votos. Para isso, enviamos e-mail através do endereço eletrônico oficial de cada parlamentar, disponível no site da Câmara dos Deputados.

Mais de 24 horas depois e apenas o deputado Chico Lopes (PCdoB) respondeu a questão e revelou voto a favor da cassação de Jaqueline Roriz.

Comento
Será que os senhores deputados não leram os e-mail enviados aos endereços destinados para contato com o eleitor, através do site da Câmara Federal?  Ou seria este um assunto muito espinhoso para ser revelado?

Afinal um dos argumentos de defesa de Jacqueline Roriz foi de que sua cassação abriria um precedente perigoso.



3 comentários







3 comentários
Topo | Home


danilo | quinta-feira setembro 1 2011 | 18:54

Cade a justiça porque nao intervem no legislativo? Votação fechada num caso desses, isso é um crime!!! Essa mulher deve ter divido o bolo com muitos desses deputados!

Marley Franco | quinta-feira setembro 1 2011 | 20:41

Temos 21 deputados com o “rabo preso”.
Não vou escrever as palavras que estão na minha cabeça neste momento em respeito a jornalista deste blog e aos demais leitores.

Marcelo | quinta-feira setembro 1 2011 | 21:44

Isso foi medo de abrir precedentes pra pegar MUITA gente ali!