ALEC
Atualizado em: 12/04/2011 - 4:29 pm

Deputado Wellington Landim (PSB)

O deputado Wellington Landim (PSB) reclamou, durante sessão da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (12) que os lotes nº5 e nº7 da transposição das águas do São Francisco localizados respectivamente entre os municípios de Penaforte (CE) e Salgueiro (PE) e no trecho de 40 quilômetros de Mauriti (CE), foram licitados três anos atrás e até agora não saíram do papel. 

“O problema é burocrático, mas também é falta força política e empenho da bancada federal e de todos nós cearenses”, disse ao cobrar uma atuação mais firme de deputados e senadores cearenses.

O parlamentar afirmou que o consórcio vencedor da licitação se recusou a fazer a obra por questionar a planilha de preços. O segundo colocado, três meses depois, teria, segundo Landim, abandonado, a obra.

Foi necessário então, um processo de reavaliação da planilha de preços e o edital foi parar no Tribunal de Contas da União. Uma nova licitação ainda não tem prazo para acontecer. “A obra estava planejada para terminar em 2013 e agora esse prazo não vai ser cumprido”, reclama .

Pernambuco
Landim comparou o andamento das obras no Ceará com os trabalhos em Pernambuco e disse que “você andando no Pernambuco, você fica maravilhado, está andando a passos largos e vai cumprir o cronograma, ano que vem vai ser inaugurado”, disse.

O PAC “empacou”
E não é só a Transposição que está comprometida, segundo Wellington Landim, várias obras do PAC no Ceará, “desaceleraram”. O parlamentar que faz parte da base de apoio do governo, foi relator da comissão especial formada, em 2010, para acompanhar o andamento das obras do PAC na época em que se discutia se o Programa de Aceleração do Crescimento iria, ou não, sair do papel.

Obras como Metrofor, Transnordestina, conjuntos habitacionais, obras de saneamento, além da Transposição do São Francisco são consideradas, por Landim como “obras que perderam o ‘time'”.

“Até o ano passado nós tínhamos pequenos atraso, mas você tinha pequenos atrasos, mas atrasos que podiam ser recuperados. Mas de lá pra cá houve um desaceleração dessas obras e eu acredito também que vai comprometer um pouco a entrega dessas obras”, revelou.

O parlamentar até ressalta que os projetos são “irreversíveis”, mas admite que “a coisa que poderia estar acontecendo no final desse ano, vai deixar pro final do ano que vêm. Perde-se tempo e quem se prejudica com isso é o povo, evidentemente”, disse Landim.

Detalhe
W.Landim é aliado dos governos Federal e Estadual, líder do “Blocão” na Assembleia Legislativa e relator da Comissão que defendeu, em 2010, que o PAC estava “bombando” aqui no Ceará.

Quando a crítica surge de aliados é sinal de que tem algum fio solto por aí. Pode ser na relação política ou simplesmente na cobrança da população que, depois de acreditar em tantas promessas, não vê a obra aparecer e também começa a reclamar.

O tempo dirá.



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


@nortonlimajr | quarta-feira abril 13 2011 | 13:12

acho que isso pode explicar porque Welington Landim não foi escolhido presidente da AL…






You must be logged in to post a comment.