Eleição
Atualizado em: 06/09/2011 - 3:26 pm

A atuação policial nas eleições suplementares realizada no último domingo (4), no municipio de Jardim, distante 536 Km de Fortaleza, repercutiu na sessão dessa terça-feira (6), na Assembleia Legislativa. O deputado Wellington Landim (PSB) voltou a criticar a abordagem de PMs por terem parado o carro do ex-prefeito da cidade Fernando Luz, cassado do cargo.

O deputado, que estava em outro veículo, se irritou com a vistoria no carro do ex-prefeito. No momento da confusão, Landim chegou a fazer insinuaçãoes sobre o trabalho policial, ao chamar jornalistas que estavam próximos ao local e pedir “que filmassem a busca dos policiais para garantir que não roubassem nada do veículo”. Fernando Luz é tio do prefeito eleito, Antônio Roriz Neves (PMDB) que venceu Cremilda Bringel (PSDB) por uma diferença de 252 votos.

Em seu discurso, Landim disse que houve abuso por parte de alguns PMS ao revistar o carro do ex-prefeito, acusando-os de supostamente agirem prepotência. “Nunca meu carro foi vistoriado. Nunca andei com armas na vida. Não tenho inimigos para ser necessário andar com arma. Tenho adversário e não tenho medo de nada”, afirmou Landim, pedindo que se “restabelecesse a verdade”. “Nem juiz mandou, nem policiais se aproximaram do meu carro. Mas eles foram prepotentes sim e revistaram seis vezes o do ex-prefeito Fernando da Luz. Não houve, em nenhum momento, nada comigo. A não ser reação de indignação”, esclareceu.

Desacato
O Jangadeiro Online entrou em contato com a Secretaria da Vara Única de Jardim, que informou a instauração, por determinação da a juíza eleitoral Alexsandra Lacerda, de procedimento para apurar se houve desacato do deputado Welington Landim a um policial  do município.

Também em contato com o Jangadeiro Online, o deputado Wellington Landim disse que agiu “em solidariedade a um amigo que estava sendo humilhado como se fosse um bandido”.

Eleição
Foram utilizadas 77 seções, além de 11 agregadas em 32 locais de votação, com 308 mesários. Foram às urnas 16.151 eleitores. O novo prefeito – Antônio Roriz Neves, 22, é estudante de Administração e também vereador do município de Jardim. Sua candidata à vice-prefeita é Maria Neide Filgueira Piancó (PPS), filha do ex-prefeito do município, Valmir Piancó. A posse deverá acontecer no próximo dia 19 e o mandato vai até o dia 31 de dezembro do próximo ano porque em outubro de 2012 haverá nova eleição no município.

Veja vídeo da eleição no município de Jardim



7 comentários







7 comentários
Topo | Home


Eduardo | terça-feira setembro 6 2011 | 15:32

Deputado prepotende! Pelo visto se acha acima da lei! E agora quer bancar o ofendido!? Inquérito e punição pra cima dele!

marley | terça-feira setembro 6 2011 | 18:04

O senhor deputado tem que cuidar mais da casa que preside ,pois lá sim tem varios funcionarios que se fossem atrás iriam descobrir onde realmente estão empregados e como é feito a repatição do salario a qual eles tem direito, exemplo : sou funcionário de deputado tal, nunca fui na assembleia recebo 150 reais por mês enquanto o deputado fica com o restante de 1.350,00 reais , eles sabem do que estou falando….

PREPOTENTE,ARROGANTE E DESPREPARADO | terça-feira setembro 6 2011 | 18:29

O DEPUTADO WELLLINGTON LANDIM DAQUI A POUCO VAI QUERER QUE PUNAM OS POLICIAIS HUMILHADOS POR ELE. O CORONEL BEZERRA QUE É DA MESMA COORPORAÇÃO NÃO FALOU NADA PARA DEFENDER SUA CLASSE E NEM SEQUER AS ASSOCIAÇÃO DE POLICIAS MILITARES SE MANISFESTARAM SOBRE O CASO. QUAL O ESTIMULO QUE UM POLICIAL QUE VER AQUELA HUMILHAÇÃO IMPOSTA AOS SEUS COMPANHEIROS TERÃO PARA FAZER A NOSSA SEGURANÇA. ONDA ANDAM, CAP. WAGNER,SUBTENENTE P.QUEIROZ E OUTROS REPRESENTANTES QUE EM EPOCA DE ELEIÇÃO ANDAM PEDINDO VOTOS AOS POLICIAIS DIZENTE SEREM SEUS REPRESENTANTES PARA DEFENDEREM SEUS DIREITOS. DEPUTADO ISSO É DECORO PARLAMENTAR OU PREPOTENCIA…???????

Gleica | terça-feira setembro 6 2011 | 22:15

É até um paradoxo um deputado chamar alguém de ladrão.

eugenio | quarta-feira setembro 7 2011 | 08:09

É de admirar um legislador infame, tss, tss, tss… e no Brasil como sempre isso acaba em pizza.

Ariana | domingo setembro 11 2011 | 07:55

Belo exemplo: um deputado arrogante, feio e desesperado, que além de apoiar publicamente um prefeito cassado por corrupção, ainda desacata o policial.

Quintino Brasil Soares | quinta-feira dezembro 22 2011 | 21:06

Se eu fosse o policial ali presente daria voz de prisão ao deputado e algemaria na hora por difamação não ao policial mas a instituição da Policia Militar. Estaria como estava cumprindo uma ordem de uma autoridade (Juíza) para revistar o carro, ai eu queria só ver se o Governador estaria a favor da Policia Militar ou do seu apoiador politicamente. Ao Soldado humilhado, o meu desprezo a ele porque só sabem usar a força e a autoridade perante a um cidadão comum.