Ceará Especial Jangadeiro Online

A pedido de Cid, Assembleia realiza sessão extraordinária para votar abertura de crédito para bancar Réveillon

A pedido de Cid, Assembleia realiza sessão extraordinária para votar abertura de crédito para bancar Réveillon de Fortaleza

Atendendo à convocação do governador Cid Gomes (PSB), a Assembleia Legislativa realiza na quarta (26) e na quinta-feira (27) sessão extraordinárias para votar matérias que tratam da abertura de crédito para realização dos festejos do réveillon de Fortaleza e benefícios para os servidores da Saúde.

A Assembleia Legislativa encerrou as atividades na sexta-feira (21),  após a aprovação do orçamento do Ceará para 2013.

Crédito
Durante as sessões, os deputados estaduais devem aprovar, a pedido do governador, uma linha de crédito de aproximadamente R$ 2,3 milhões. O dinheiro será utilizado para financiar o Réveillon de Fortaleza que este ano será promovido pelo governo do Estado.

Réveillon
O governo do estadual decidiu assumir a promoção da festa da virada do ano depois que a Prefeitura de Fortaleza anunciou, na última quarta-feira (19/12), que não iria mais realizar o evento.

Leia aqui: 
Prefeitura diz que não vai realizar Réveillon de Fortaleza

Pra “bombar”
No mesmo dia, Cid Gomes foi questionado pela imprensa e se comprometeu a “cair em campo” para tentar viabilizar a organização da festa no Aterro da Praia de Iracema. Na quinta-feira (20), o governador anunciou a garantia das estruturas de palco, luz, show pirotécnico e 18 atrações para animar a virada. As atrações incluem humoristas e bandas de forró cearenses, além de cantores de renome nacional e internacional como Billy Paul, Luan Santana e a dupla Zezé de Camargo e Luciano.

Veja as atrações aqui:
Cid anuncia as atrações para o Réveillon de Fortaleza 

Sem salário extra
O diretor do Departamento Legislativo, Carlos Alberto Aragão, afirma que a convocação extraordinária não gera nenhum pagamento extra aos parlamentares. Isso porque o artigo 354 do Regimento Interno do Legislativo Estadual prevê que nenhum dos parlamentares receberá adicional. “A sessão extraordinária acontece mediante convocação do governador, presidente, ou a requerimento da maioria dos seus membros, em caso de urgência ou de interesse público relevante e urgente, com aprovação da maioria absoluta da Assembleia”.


Curtir: