Bastidores

Ações da Petrobras disparam 15% após rumores sobre demissão de Graça Foster

A presidente da Petrobras, Graça Foster, ao lado da presidente da República, Dilma Rousseff
A presidente da Petrobras, Graça Foster, ao lado da presidente da República, Dilma Rousseff

As ações da Petrobras dispararam nesta terça-feira (3) com rumores sobre a saída de Graça Foster da presidência da empresa, e impulsionaram a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Principal indicador da bolsa paulista, o Ibovespa fechou em alta de 2,76%, a 48.963 pontos.

As ações preferenciais da Petrobras (papéis que dão prioridade aos acionistas na distribuição de dividendos) fecharam em alta de 15,47%, a R$ 10, enquanto as ordinárias tiveram alta de 14,23%, a R$ 9,79, segundo dados da Bovespa.

Rumores
O Planalto negou os rumores sobre a saída de Graça Foster do cargo. À tarde, no entanto, a executiva estava reunida com a presidente Dilma Rousseff, segundo a colunista Cristiana Lôbo.

Cotados
Entre os cotados para substituir Graça no comando da estatal estão Roger Agnelli, que esteve no comando da Vale do Rio Doce por mais de 10 anos; e Rodolfo Landim, ex-parceiro de Eike Batista e atual desafeto do empresário, com passagens pela Eletrobrás e BR Distribuidora, de acordo com a colunista do G1 Thais Herédia.

E ainda
As preferenciais do Itaú Unibanco, com expressiva participação na composição do Ibovespa, avançaram 2,76%, após o banco superar previsões de lucro no quarto trimestre, reflexo de nova queda da inadimplência, maiores margens com crédito e aumento das receitas com serviços.

Com informações do G1


Curtir: