Economia

Ações querem reforçar confiança dos investidores, diz Levy

Ações querem reforçar confiança dos investidores, diz Levy
Ações querem reforçar confiança dos investidores, diz Levy

No último dia da sua participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça, o ministro da Fazenda Joaquim Levy falou sobre as ações do governo que buscam reforçar a confiança dos investidores no país.

De acordo com o ministro, o crescimento do país nos últimos anos foi ligado ao consumo. Em 2014, no entanto, o país enfrentou uma queda na quantidade de investimentos. De acordo com o ministro, a causa teria sido a incerteza por parte das eleições presidenciais.

Confiança
As mudanças colocadas em prática pelo governo têm como objetivo reafirmar a confiança dos investidores. “Para ter investimento, é preciso ter confiança. Por isso, tomamos a decisão de adotar medidas para aumentar a confiança na economia”, disse o ministro, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Joaquim Levy definiu as medidas tomadas pelo governo como tradicionais. “Reforçamos nosso ajuste fiscal com a meta de superavit de 1,2% neste ano e, no próximo ano, será um pouco mais”, disse Levy. O ministro ainda afirmou que o país reage com agilidade. Levy ainda falou sobre o preço do barril de petróleo. Segundo ele, a queda no preço não deve afetar tanto o país. “No balanço, vai ser positivo”, disse.

Davos
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participou de uma mesa chamada “A perspectiva econômica global: o que deve estar no topo da agenda para a economia global ao longo do ano?”. O fórum, realizado em Davos, teve início na quarta-feira, dia 21 de fevereiro. O fórum contou com a participação de 40 chefes de Estado.

Com informações da Exame.com


Curtir: