Mensalão

Advogado nega denúncia atribuída a Marcos Valério em reportagem da Veja

Marcos Valério envolve Lula no mensalão. Foto: Reprodução da capa da revista Veja desta semana

Segundo Veja, empresário responsabiliza Lula pelo comando do mensalão e diz que esquema foi bem maior do que se divulgou. Representante do publicitário nega, oposição pede explicações. A reportagem é do Congresso em Foco.

O advogado Marcelo Leonardo, responsável pela defesa do empresário Marcos Valério no processo do mensalão, negou que seu cliente tenha dado as declarações que lhe foram atribuídas pela revista Veja. Com a manchete “Os segredos de Valério”, a semanal estampou na capa da edição que começou a circular hoje reportagem apurada, segundo a própria publicação, com base em informações prestadas por pessoas próximas ao publicitário mineiro.

Leia aqui:
Mensalão: Marcos Valério aponta Lula como chefe do esquema, diz revista

O chefe
Dessa forma, a revista atribuiu a Marcos Valério uma explosiva versão do mensalão, segundo a qual o ex-presidente Lula não apenas sabia, mas era o chefe supremo do esquema de remuneração ilegal de aliados políticos que ficou conhecido como mensalão.

Sem comentários
Marcelo Leonardo, porém, refuta essa e as demais acusações veiculadas pela revista. “Desde 2005 Marcos Valério não dá entrevistas e não deu nenhuma entrevista para a revista Veja agora”, afirmou. O advogado disse que conversou hoje com Valério e que ele negou as declarações atribuídas a ele. O defensor disse não saber “de onde a Veja tirou essas informações”. Líderes petistas não quiseram comentar a reportagem. A assessoria de Lula disse que ele não fez comentários sobre a matéria.

Reação
Após a publicação da reportagem, integrantes da oposição reagiram. O presidente nacional do DEM, senador José Agripino (RN), disse em nota que o Brasil espera explicações: “O que eram suspeitas colocam-se agora como objeto real de investigação pelas revelações atribuídas a Marcos Valério, principal agente operador do mensalão. Se confirmadas as revelações, fica evidenciado que o mensalão estava instalado no Palácio do Planalto e no Palácio da Alvorada, símbolos maiores do poder da República. O Brasil espera explicações”.

Satisfação
Para o candidato à prefeitura de São Paulo José Serra (PSDB), Lula precisa dar satisfação à sociedade. Após ato de campanha no centro da capital paulista, ele disse que a reportagem “mostra a necessidade de que tudo isso seja aprofundado”. “Lula já devia satisfações ao país. Reconheceu que havia, depois que não havia [o mensalão]. O Supremo diz que havia, já decidiu e está condenando. Seria oportuno se ele [Lula] se manifestasse sobre isso”, afirmou o candidato tucano.

Com informações do Congresso em Foco


Curtir: