Nacional, Polêmica
Atualizado em: 04/08/2011 - 8:29 pm

Nelson Jobim deixa o cargo depois de declarações polêmicas. Fabio Rodrigues Pozzebom/AGÊNCIA BRASIL.

O Palácio do Planalto confirmou, na noite desta quinta-feira (04), a saída do ministro da Defesa, Nélson Jobim. O ministro, que estava em Tabatinga, na fronteira do Brasil com a Colômbia, teve que antecipar o retorno a Brasília, chamado pela presidente Dilma Rousseff.

A ministra da Secretaria de Comunicação, Helena Chagas, informou que o ex-chanceler do governo Lula, Celso Amorim, vai ser o novo ministro da Defesa.

A situação de Jobim se deteriorou depois que foram divulgados trechos de uma entrevista dele à revista Piauí, que circula na sexta-feira (5), com críticas ao governo e, em especial, à ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Leia ainda: Após declarações polêmicas Nelson Jobim sai do Ministério da Defesa

Na entrevista, Jobim disse que Ideli é uma ministra “muito fraquinha” e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, “não conhece Brasília”. Não foi a primeira vez que Jobim causou desconforto à presidente Dilma. Na semana passada, o ex-ministro revelou que, na última eleição presidencial, votou em José Serra, do PSDB, por razões pessoais.

Filiado ao PMDB, Jobim foi presidente do Supremo Tribunal Federal (2004-2006) e ex-ministro da Justiça do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-1997).

Veja também:
Exoneração de Alfredo Nascimento é publicada no Diário Oficial       
A Casa caiu: Palocci pede demissão  

Da Agência Brasil

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me