Greve

Professores voltam as aulas após 63 dias de greve

Os estudantes da rede pública estadual de ensino retomaram suas atividades nesta segunda-feira (10), após a suspensão da greve dos professores. Apesar da volta às salas de aula, o clima nas escolas ainda é de incertezas quanto ao fim definitivo da greve.

Não foi registrada nenhuma manifestação na volta dos professores ao trabalho. Porém, pais e alunos disseram não haver garantias suficientes sobre o fim da paralisação.

Estudantes prejudicados
Os estudantes também afirmaram que a paralisação pode trazer prejuízos tanto no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que será realizado no final deste mês, quanto em outros vestibulares.

O diretor da Escola Estadual Adauto Bezerra, no Bairro de Fátima, Humberto Mendes, disse que a retomada das matérias será intensificada, mas reconhece que ainda não há orientação sobre reposição das aulas.

Suspensão por 30 dias
Após grande debate na assembleia da última sexta-feira (7), no Ginásio Paulo Sarasate, o Sindicato dos Professores e Servidores do Ceará (APEOC) decidiu suspender a paralisação por trinta dias.

A votação foi acirradas e houve princípio de tumulto. Alguns dos manifestantes se mostraram contra a decisão e acusaram o presidente da APEOC, Anízio Melo, de “traidor”, “vendido” e “pelego”.

O Sindicato teve uma série de encontros com representantes do Governo do Estado na última semana. Ele recebeu uma nova tabela de remuneração para a classe, além da isenção das punições caso a greve terminasse.

Nova rodada de negociações
Nesta segunda-feira (10), às 15h, na Secretaria Estadual de Educação, no bairro Cambeba, está marcada uma nova reunião entre a APEOC e representantes do Governo para dar continuidade às negociações.

Está na pauta na nova rodada de negociações o ganho real para toda a carreira, a valorização dos profissionais com pós-graduação, implementação de um terço de hora para atividades extra-classe a partir de 2012, realização de concurso público, descompressão da carreira, retorno da gratificação de incentivo profissional, dentre outros.

De acordo com o Sindicato, a continuidade das aulas agora depende de resultados concretos obtidos durante as reuniões com o Governo.

Assista à matéria do Jornal Jangadeiro:

Leia mais:
Professores serão isentos de punição caso greve termine nesta sexta-feira
Professores e Governo voltam a negociar nesta quinta
Pressão do governo fracassa e greve dos professores continua

Redação Jangadeiro Online, com informações do repórter Omar Jacob


Curtir:


One thought on “Professores voltam as aulas após 63 dias de greve

  1. Ola ,bom dia companheiros!Gostaria de saber se saiu o diario oficial do reajuste do piso do magisterio, o PSPN,pois ficou em 1.451.00.Onde está a publicação disso?Grato pela atenção.

Comments are closed.