Greve

Ameaça de corte de salário não impedirá paralisação de juízes do Trabalho, diz líder da categoria

O presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Renato Henry Sant’Anna, disse na sexta-feira (25) que a ameaça de corte de salário não impedirá os juízes do Trabalho de paralisar o trabalho por 24 horas na próxima quarta-feira (30). “Estamos constrangidos, pois sabemos que o trabalhador é o prejudicado, mas é um preço a se pagar”, comentou Henry. Segundo a associação, o salário inicial da categoria é R$ 21,7 mil mensais.

Leia mais: Grevistas da Justiça do Trabalho terão o ponto cortado

Pela manhã, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, disse que os juízes que não trabalharem poderão ter corte no salário, a exemplo do que ocorreu com os servidores em greve. Dalazen também não descartou futuras punições administrativas. “Estamos conscientes da gravidade da decisão e encararemos as consequências que elas podem gerar”, disse o presidente da Anamatra.

Os juízes do Trabalho, juntamente com os juízes federais, decidiram pela paralisação para cobrar por aumento salarial e melhores condições de trabalho. O último reajuste da categoria ocorreu em 2009, mas os juízes argumentam que ele foi parcial e que desde então novas defasagens foram acumuladas.

A greve foi decidida em assembleia por 23 das 24 associações locais de juízes do trabalho – apenas Santa Catarina não aderiu. De acordo com o presidente da Anamatra, as questões urgentes não deixarão de ser atendidas, pois haverá juízes de plantão nos fóruns.

Da Redação do Jangadeiro Online com informações da Agência Brasil

One thought on “Ameaça de corte de salário não impedirá paralisação de juízes do Trabalho, diz líder da categoria

  1. por quer já estou há 6 meses esperando ser dada uma sentença e até agora isso não aconteceu, isso também é uma situação que poderia ser resolvida longo até quando terei que esperá.estou muito triste com a justiça do meu pais, espero que alguém possa tomar uma providencia, obrigado pela atenção.

Comments are closed.