Reforma Política

André Figueiredo avalia que reforma política não vai valer para 2014

André Figueiredo avalia que reforma política não vai valer para 2014
André Figueiredo avalia que reforma política não vai valer para 2014

Em meio à discussão sobre a reforma política no Congresso Nacional, o deputado federal cearense, André Figueiredo (PDT), acha ser pouco provável, pra não dizer impossível, que as possíveis mudanças já sejam adotadas nas eleições do ano que vem.

Difícil
As próximas eleições estão marcadas para 5 de outubro de 2014. Para que as mudanças sejam válidas, elas devem ocorrer com até um ano de antecedência. E para cumprir este prazo, o referendo e as mudanças no Congresso devem ser concluídas em um prazo de pouco mais de três meses.

Poderes
“Sendo a reforma política um processo bem mais amplo que a reforma eleitoral, será necessário rediscutir os mecanismos de acesso de representantes de diversos segmentos e discutir o Estado brasileiro para que tanto o Poder Legislativo possa ser avaliado, quanto o Poder Executivo e o próprio Poder Judiciário”, diz o parlamentar.

Manifestações
Governo resolveu estudar uma reforma política e pretende até realizar um plebiscito – consulta pública antes de um projeto ser aprovado no Congresso – após a avalanche de protestos que ocorreu, e ainda ocorrem, em várias cidades brasileiras pedindo melhoria na prestação de serviços públicos. O mote inicial foi à redução das tarifas de ônibus.

 


Curtir: