Polêmica
Atualizado em: 18/08/2011 - 12:21 pm

Deputada Eliane Novais (PSB) leva bolo para comemorar aniversário de um mês do escândalo dos banheiros (Foto: Kézya Diniz/TV Jangadeiro)

Um grupo de manifestantes acompanhou a sessão plenária desta quinta-feira (18) da Assembleia Legislativa para dar apoio à deputada Eliane Novais (PSB). A parlamentar trava um embate com a bancada governista por conta do escândalo dos banheiros.

A polêmica em questão diz respeito ao suposto desvio de verbas da Secretaria das Cidades, que serviriam para a construção de banheiros em comunidades carentes de municípios do Ceará. O dinheiro foi liberado, mas as obras nunca sairam do papel.

Bolo de aniversário
A parlamentar levou um bolo de chocolate para o Plenário 13 de Maio para marcar o aniversário de um mês do escândalo dos banheiros, mas nem todos, segundo ela, poderiam comer do bolo:

“Só quem vai comer desse bolo são seis deputados que assinaram pedido de CPI e a imprensa que vem mostrando o escândalo dos banheiros”, disse.

Afastamento de Camilo Santana
Ela pediu uma apuração rigorosa do caso e apresentou requerimento à Assembleia Legislativa para que o governador Cid Gomes afaste o secretário das Cidades Camilo Santana. A justificativa seria porque o titular da Secretaria das Cidades não estaria dedicando o devido cuidado ao dinheiro público.

Heitor Férrer
Questionado sobre a participação do governador Cid Gomes no escândalo, o deputado Heitor Ferrer (PDT) concordou com a opinião de que a Secretaria das Cidades “no mínimo” não está tendo cuidado com o dinheiro da população e que todos os que têm a chave do cofre como o secretário titular, o secretário adjunto e o governador, têm responsabilidade sobre o desvio de verbas.

“Não tenho mais dúvida de que houve desvio dos cofres públicos a partir da Secretaria das Cidades”, disse Heitor.

O parlamentar elogiou o trabalho do TCE (Tribunal de contas do Estado) ao citar a visita que os deputados fizeram na quarta-feira (17) e disse que aguarda, nesta sexta-feira (19), pela visita que será realizada à PGJ (Procuradoria Geral de Justiça).

Acompanhe a matéria do Jornal Jangadeiro:

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me