Fortaleza

Após denúncia envolvendo vereador, Câmara Municipal de Fortaleza anuncia CPI do Bolsa Família

Após denúncia envolvendo vereador, Câmara Municipal de Fortaleza anuncia CPI do Bolsa Família. A informação é do presidente da CMFOr, vereador Acrísio Sena (PT). Foto: Genilson de Lima

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Acrísio Sena (PT), anunciou na manhã desta terça-feira (28) a instalação da CPI do Bolsa Família. A Comissão Parlamentar de Inquérito nasce com o objetivo de investigar “a fragilidade do programa de transferência de renda” aqui na capital depois da confirmação de que a esposa do vereador Leonelzinho Alencar (PTdoB) era um das beneficiárias do programa.

Leia ainda:
Bolsa Família: Esposa de vereador Leonelzinho Alencar está entre os beneficiários do programa

O autor do requerimento é o vereador do PTC, Ciro Albuquerque. A decisão de instalar a CPI foi anunciada logo após café da manhã realizado na Câmara de Fortaleza para discutir a “harmonia” entre os parlamentares no período eleitoral.

Relator e presidente
Na quarta-feira (29), será realizada a primeira reunião da CPI para a escolha do relator e do presidente da comissão.

Clima quente
Na semana passada, houve troca de acusações e bate boca entre parlamentares. A vereadora Toinha Rocha (Psol), que denunciou supostas irregularidades cometidas por Leonelzinho Alencar, foi surpreendida com um atentado a uma auto-escola de sua propriedade que acabou cravejada de balas. A parlamentar diz que o crime teria motivações políticas.

Veja mais:
Vídeo: Vereador Leonelzinho chora e diz que não sabia que esposa recebia verba do Bolsa Família 

Conselho de Ética
Outra medida anunciada nesta terça foi a prorrogação do ato normativo que institui o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar na Câmara Municipal de Fortaleza. Os vereadores prometem se debruçar, nos próximos meses, no estudo da criação de um Código de Ética para a Câmara.


Curtir: