Câmara Municipal

Assalto a Câmara de Vereadores de Fortaleza impressiona pela ousadia

A Câmara Municipal de Fortaleza foi alvo de bandidos armados neste domingo (25). Funcionários foram feitos reféns e caixas eletrônicos foram arrombados. A ação começou por volta das 6h da manhã e durou aproximadamente seis horas. O grupo de dez homens usou maçaricos para abrir os caixas.
A Câmara Municipal de Fortaleza foi alvo de bandidos armados neste domingo. Assaltantes fizeram reféns e usaram maçaricos para abrir os caixas eletrônicos

A Câmara Municipal de Fortaleza foi alvo de bandidos armados neste domingo (25). Funcionários foram feitos reféns e caixas eletrônicos foram arrombados. A ação começou por volta das 6h da manhã e durou aproximadamente seis horas. O grupo de dez homens usou maçaricos para abrir os caixas.

Segundo a polícia, cerca de 10 homens invadiram o prédio da Câmara, no bairro Luciano Cavalcante, amarraram funcionários e guardas municipais que trabalhavam no local e, em seguida, assaltaram dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil instalados dentro da Câmara de Vereadores de Fortaleza.

Começo
Testemunhas informaram que, após anunciar o assalto, por volta das 6h deste domingo, o grupo rendeu e algemou, primeiramente, os guardas que estavam na guarita, entrando no local em seguida. Outros funcionários que chegavam para trabalhar nos serviços de limpeza e reparo também foram rendidos e levados para uma sala, onde ficaram trancados durante todo o tempo.

Com maçaricos
Segundo a polícia, os assaltantes usaram maçaricos para abrir os caixas eletrônicos, que tinham sido abastecidos na última sexta-feira (23). Os guardas informaram ainda que, durante a ação, alguns assaltantes chegaram a sair da Câmara para comprar gás para o maçarico em um comércio próximo.

Fuga tranquila
Após roubar todo o dinheiro dos caixas, a quadrilha fugiu. A polícia só chegou ao local depois. A perícia foi acionada e faz os primeiro levantamentos. Segundo o major Ricardo Moura, da PM, a infomação é de que os assaltantes tinham conhecimento de que os caixas tinham sido abastecidos na sexta-feira. A polícia está à procura dos assaltantes.

E agora José?
É. Se nem os prédios oficiais estão seguros, o que será da população que mora em Fortaleza? Tá difícil!