Ceará

Ativistas lançam Dossiê das Ditaduras Militares e promove debate sobre Comissões da Verdade no Ceará

Ativistas lançam Dossiê das Ditaduras Militares e promove debate sobre Comissões da Verdade no Ceará
Ativistas lançam Dossiê das Ditaduras Militares e promove debate sobre Comissões da Verdade no Ceará

Ativistas que fazem parte do “Coletivo Aparecidos Políticos” promovem nesta segunda-feira (01/04) o lançamento do Dossiê das Ditaduras Militares na América Latina e o Debate sobre a Comissão da Verdade do Ceará. O evento acontece às 15 horas na Faculdade de direito da Universidade Federal do Ceará.

Brasil – Argentina
“Quando a arte não nos deixa esquecer as dores e o peso da Ditadura Civil-Militar de (1964-1985), é hora de retomar essa memória e transformá-la em poesia”. Essa é a proposta do Coletivo de Arte-Ativismo, Aparecidos Políticos. Durante a semana em que se lembra os 49 anos do Golpe Militar, Fortaleza receberá o Grupo Argentino, Arte Callejero, em intercâmbio entre os dias 1º e 6 de abril, na Capital.

Programação
Na programação estão previstas uma série de atividades, entre elas uma Intervenção nesta seguna no Mausoléu que constará na inserção, na fonte de água, de barcos de velas com as imagens dos desaparecidos políticos. O projeto foi contemplado pelo prêmio do IV Edital de Concurso Público Leonilson de Artes Visuais (Categoria Pesquisa e Produção) da Secretaria Municipal de Cultura (Secultfor).

Dossiê, Debate e Mesas
Na programação está prevista também, no dia 1º de abril, às 15h, Auditório da Faculdade de Direito – UFC, Lançamento do Dossiê Ditaduras na América Latina e Mesa sobre as Comissões Universitárias da Verdade UFC/UECE.

No dia 2 de abril, às 14h, atividade de recepção de calouros no CH2 História – UFC e às 19h, mesa “As experiências da ditadura militar na Argentina e no Brasil” na UECE-Itaperi.

Já no dia 3, acontecerá às 17h, na UECE/Itaperi, a Mesa “A Comissão Nacional da Verdade: limites e perspectivas” e às 19h – Cine-debate também na UECE-Itaperi. No dia 04 de abril, haverá, às 13h30 na videoteca da Unifor, o Cineclube e às 17, uma oficina de escracho e Intervenção Urbana na UECE-Itaperi.

Objetivo
O objetivo das atividades é chamar atenção da cidade para os crimes ocorridos durante a Ditadura Militar, debater sobre os espaços de memória em Fortaleza, cobrar ações do poder público de suporte às vítimas e mais transparência e efetividade da Comissão da Verdade. O mais interessante será a troca de experiências e relatos entre Brasil e Argentina.

Intercâmbio
O intercâmbio de arte entre o Coletivo Aparecidos Políticos e o Grupo de Arte Callejero (GAC) tem como objetivo realizar uma mini residência junto ao Grupo de Arte Callejero, apresentar o trabalho do GAC em Fortaleza e, posteriormente proporcionar ao Coletivo Aparecidos Políticos um troca, em Buenos Aires, para que os artistas cearenses possam conhecer o mapa da Ditadura na Argentina e os trabalhos desenvolvidos.


Curtir: