Eleições 2012

Audiência para nova distribuição do tempo no Horário Eleitoral é adiada para esta segunda

Audiência para nova distribuição do tempo no Horário Eleitoral é adiada para esta segunda. A propaganda começa dia 21 de agosto.

Por motivo de problemas técnicos do sistema no Tribunal Superior Eleitoral, o juiz eleitoral, Sérgio Luiz Arruda Parente, adiou para esta segunda-feira, dia 13 de agosto, a audiência que irá definir o tempo dos candidatos e das coligações no Horário Eleitoral Gratuito nas Eleições 2012. O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará ficou sem conexão à internet por conta de “um problema entre o EMBRATEL e o TSE”, impossibilitando a realização do sorteio.

Quando e onde
A audiência para a nova distribuição do tempo será realizada na segunda-feira 13, às 16h30 , no auditório do Fórum Péricles Ribeiro, na Praia de Iracema.

Nova distribuição
Esta nova audiência tinha sido remarcada por conta de uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que na última quinta-feira (9/8), em sessão administrativa, aprovou resolução, com base na alteração da representação dos partidos para a distribuição do tempo de propaganda eleitoral no rádio e na televisão nas eleições municipais de 2012. Isso se deu por conta de 51 deputados federais, titulares de mandato, que migraram para o Partido Social Democrático (PSD), vindo de outros partidos, que perderam cadeiras na Câmara Federal.

Leia ainda:
Eleições 2012: Definido tempo dos programas dos candidatos no Horário Eleitoral no rádio e na TV

Distribuição
Segundo o TRE, nas segundas, quartas e sextas-feiras, serão exibidos as propagandas dos candidatos a prefeito. Nas terças, quintas e sábados, as dos que disputam os cargos de vereadores. Nos domingos, não haverá propaganda; apenas serão mantidas inserções em intervalos. No rádio, os horários são entre 7h e 7h30 e entre 12h e 12h30. Na TV, das 13h às 13h30 e das 20h às 20h30.

Como é calculado
Segundo a lei eleitoral, dois terços do tempo dos candidatos são distribuídos conforme a representação na Câmara dos Deputados. O restante é dividido igualmente entre todos. Para o cálculo, os juízes coordenadores utilizam um programa da Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE, que tem as novas alterações feitas na composição dos partidos na Câmara Federal.


Curtir: