Ceará

Banheiros Fantasmas: Prefeito do Ipu está foragido

Sávio Ponte, prefeito do Ipu, estaria envolvido no desvio de dinheiro público no caso dos Banheiros Fantasmas

O prefeito da cidade de Ipu, Sávio Pontes (PMDB), está foragido da Justiça. O gestor, acusado de envolvimento no escândalo dos Banheiros Fantasmas, é alvo de uma operação desencadeada  nesta sexta-feira (15) nos municípios de Ipu, Santa Quitéria, Sobral e Fortaleza.

Foragido
Existe um mandado de prisão contra Sávio Pontes, mas o prefeito não foi encontrado em nenhum dos endereços procurados pela polícia o que incluiu a sede da prefeitura e dois endereços residenciais. Entre os procurados estão três pessoas da comissão de licitação da Prefeitura, o secretário de Finanças do Ipu e  um engenheiro ligado ao órgão. O Ministério Público também procura três pessoas em Fortaleza.

Eles são acusados de formação de quadrilha, peculato, fraude em licitações, lavagem de dinheiro, desvio ou aplicação indevida de verbas públicas, entre outros crimes contra a administração pública.

Leia ainda:
Secretaria das Cidades também financiou banheiros fantasmas em Ipu  
Secretaria das Cidades e Prefeito de Ipu rebatem denúncias sobre fraude em kits sanitários

Prisões efetuadas
Além do mandado de prisão contra Sávio Pontes, existem outros sete mandados de prisão e oito de busca e apreensão de documentos. Na tarde desta quinta-feira (15) cinco suspeitos envolvidos no escândalo dos Banheiros Fantasmas foram presos. Os acusados foram levados à  Delegacia de Capturas do Ceará, em Fortaleza.

A operação é comandada pela Procap (Procuradoria de Crimes Contra a Administração Pública) e conta com aparato policial.

Veja também:
Após protesto de moradores, TJ confirma que analisa pedido de prisão contra prefeito de Ipu no caso dos Banheiros Fantasmas

Banheiros Fantasmas
Sávio Pontes é acusado de envolvimentono esquema dos Banheiros Fantasmas que, segundo a denúncia, desviou R$ 3.159.000,00 (três milhões, cento e cinquenta e nove mil reais) dos cofres públicos. O dinheiro era destinado à construção de 2.108 kits sanitários no município. A construção, no entanto, não seguiu o plano de trabalho.


Curtir: