ALEC

Biometria: Deputados cearenses vão usar digitais em votações no plenário

A Assembleia Legislativa adotará a partir do dia 2 de fevereiro, na retomada das sessões plenárias, o sistema de identificação biométrico. Com ele, o registro de presença e a validação de voto em plenário serão feitos com as digitais dos deputados. “É um sistema mais seguro e transparente. Embora isso nunca tenha acontecido em nosso Parlamento, a biometria evita casos de o parlamentar não estar na Casa e votar”, afirma o chefe do Departamento Legislativo, Carlos Alberto Aragão.

Antes e depois
Ele explica que hoje são necessárias sete operações para registrar presença e voto, ativadas por uma senha de cinco dígitos dos quais três só os deputados têm acesso. Com a biometria o processo será simplificado e reduzido para duas operações.

Serão instalados 51 terminais. Esse sistema de votação eletrônica, único homologado pela Unicamp, é adotado por 40% das casas legislativas do País.

Telões
utra mudança no Plenário 13 de Maio em 2012 será a instalação do novo sistema audiovisual. No lugar das quatro TVs de 52 polegadas serão colocadas quatro telas de 3,3m x 2,4m. Segundo Carlos Alberto Aragão, elas vão permitir uma melhor visualização de dados em palestras e apresentações.

O diretor destaca que essa demanda ficou mais evidente e urgente com a realização dos Fóruns de Ideias Inovadores em Políticas Públicas (FIPs) e das Jornadas Municipalistas, quando especialistas e secretários estaduais apresentam em seus discursos gráficos e imagens. “Nas telas atuais essa visualização é muito ruim, os dados aparecem pequenos prejudicando o entendimento do público”, reforça Carlos Alberto.

Cadeiras novas
Ele adianta também que as cadeiras do Plenário, adquiridas em 1979, serão trocadas. “Com o uso, elas ficaram desgastadas e já não encontramos peças de reposição”, justifica o diretor.

Com informações da Agência de Notícias da Assembleia Legislativa