Ceará

Cid emplaca compromisso na agenda de Lula no Ceará

Cid e Lula visitam Centro de Convivência Antônio Diogo, em Redenção
Cid e Lula visitam Centro de Convivência Antônio Diogo, em Redenção

O governador Cid Gomes conseguiu articular a visita do ex-presidente Lula ao Centro de Convivência Antônio Diogo da Secretaria da Saúde do Estado, em Redenção. O compromisso está marcado para esta sexta-feira, 1º de março, às 16 horas. O Centro tem 85 anos de existência e de referência no tratamento de hanseníase.

Honoris
Antes, às 15 horas, o governador Cid Gomes vai conferir a entrega do título Doutor Honoris Causa pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), também no município de Redenção.

Indenização
Em 2007, Lula instituiu pensão indenizatória para pacientes de hanseníase vítimas de isolamento e internações compulsórias até dezembro de 1986, no valor de R$ 750, vitalícia, pessoal e intransferível.

Ex-colônias
Atualmente há no Brasil 33 ex-colônias. Abrigam principalmente ex-pacientes que, por problemas de adaptação física ou opção, permanecem nos antigos hospitais. No Ceará, além do Centro de Convivência Antônio Diogo, fundado em 1928, há em Maracanaú o Centro de Convivência Antônio Justa. Hoje, vivem no Centro Antônio Diogo 152 pessoas. São 51 ex-pacientes e familiares. Há dois pavilhões que abrigam ex-pacientes sem familiares. O pavilhão masculino abriga nove ex-pacientes e, o feminino, oito. Há, ainda, 64 casas, quase todas ocupadas por famílias de ex-internos.

A doença
A hanseníase é uma doença infecciosa, contagiosa, causada pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae). Não é hereditária e a evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa que foi infectada. Apresenta múltiplas manifestações clinicas e se exterioriza, principalmente por lesões dos nervos periféricos e lesões cutâneas. Em um país endêmico como o Brasil, em qualquer pessoa com alteração de sensibilidade na pele deve-se pensar em hanseníase. Situações de pobreza como precárias condições de vida, desnutrição, alto índice de ocupação das moradias e outras infecções simultâneas podem favorecer o desenvolvimento e a propagação da hanseníase.

Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são manchas e áreas da pele com diminuição de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar em qualquer parte do corpo, principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.

Com informações da Sesa


Curtir: