Fortaleza

Câmara de Fortaleza retoma debates sobre lixo e regulamentação do Uber

Vereador Iraguassu Filho alerta para o descarte de resíduos sólidos

Com a semana que passou, mais curta, alguns assuntos na Câmara Municipal de Fortaleza ficaram para discussão após o feriado da Semana Santa. Há previsão, por exemplo, que se discuta a situação do lixo em Fortaleza. Mas, velhos assuntos também devem prosseguir na pauta de debates entre os parlamentares, caso da regulamentação do Uber.

Em entrevista ao jornal O Estado, o vereador Iraguassu Filho (PDT) destacou a necessidade de se debater a questão do lixo, não do ponto de vista da coleta, mas do descarte por parte da população – até então devido as chuvas terem contribuído para a proliferação das arboviroses. Ele destacou a necessidade de apoio da população, que muitas vezes, “de maneira inadequada, acaba fazendo o descarte errado dos resíduos sólidos e colabora para a proliferação do mosquito”.

Reformas
Além disso, Iraguassu Filho afirmou que continuará chamando atenção para os impactos na vida do trabalhador diante das mudanças propostas pelo Governo Federal através da reforma da Previdência, da Lei da Terceirização e da reforma trabalhista.

Uber
O debate em torno da regulamentação do Uber deve ser retomado após o feriado da Semana Santa. Segundo o vice-líder da Prefeitura na Casa, vereador Renan Colares (PDT), a comissão especial para discutir a regulamentação do Serviço de Transporte Individual deverá ser formalizada e dará início a discussão do assunto.

Asfalto e LOM
Renan também irá destacar o início da operação de recuperação da malha asfáltica da cidade. A ação, já anunciada pela Prefeitura, segundo ele, possibilitará melhorias no asfalto de Fortaleza que, por conta da grande quantidade de chuvas do início do ano, sofreu desgastes. Ele afirmou que irá detalhar a execução da operação que perpassam pela recuperação do pavimento danificado, reparo de micro drenagem (calhas, sarjetas etc) e reforma do pavimento em pedra tosca e paralelepípedo. Segundo ele, só em 2017, serão gastos R$ 46 milhões. Outra matéria que deve ganhar destaque é a discussão em torno da revisão da Lei Orgânica do Município.

Com informações do OE


Curtir: