Bastidores

Câmara Federal “tem que se mancar e deixar de fuçar o Executivo”, diz ex-ministro

Câmara Federal "tem que se mancar e deixar de fuçar o Executivo", diz ex-ministro. Foto: Agência Brasil
Câmara Federal “tem que se mancar e deixar de fuçar o Executivo”, diz ex-ministro. Foto: Agência Brasil

O deputado federal cearenses Leônidas Cristino (Pros) afirma que a Câmara Federal “tem que se mancar e deixar de fuçar o Executivo”. A afirmativa do parlamentar diz respeito a cobrança da Câmara Federal para que a presidente Dilma Rousseff (PT), nesse momento de crise econômica e política, reduza o número de ministérios.

“Cada Poder tem que ficar na sua função, como quer e manda a Constituição e, por isso, o Legislativo tem que se mancar e deixar de fuçar o Executivo.” Apesar de concordar que o Governo tem que conter os gastos, o deputado defende que a decisão deve ficar a cargo da presidente.

Pesado
A redução das pastas de 39 para 20 ministérios é uma proposta de iniciativa do presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB). “Ele está jogando pesado”, reclama Leônidas.

“A presidente Dilma é quem sabe o que precisa ser mudado no seu Governo, como já vem fazendo mudanças, por exemplo, nas pastas da Fazenda, Planejamento e Educação. A quantidade de ministérios não é de responsabilidade do Congresso Nacional, e sim do Executivo”, frisa.

Qualidade
A redução de ministérios está gerando grande polêmica, haja vista que muitos ponderam que 39 unidades é um número grande, enquanto outros acham que é “razoável” para as necessidades da administração federal. Para Cristino, reduzir o número de ministérios pode até ajudar no momento de crise, mas o parlamentar defende que que o Governo não pode perder qualidade na execução de suas políticas.


Curtir: