Corrupção

Câmara Municipal de Pacajus afasta prefeito

Presidente da Câmara de Pacajus, em exercício, João Eudes, comandou sessão para afastar prefeito que segue preso. (Foto: Kézya Diniz)

A Câmara Municipal de Pacajus decidiu, nesta quarta-feira (21), afastar o prefeito do município, Pedro José Philomeno Gomes (PSDB). Ele está preso desde o último dia 15 de dezembro, acusado de crimes contra a adminstração municipal.

A sessão sessão foi presidida por João Eudes (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Pacajus em exercício. Os vereadores votaram e aprovaram a decisão de afastamento do prefeito.

De acordo com a Câmara, uma Comissão Especial vai investigar o caso durante 90 dias e depois emitir uma resposta final quanto às denúncias de corrupção na prefeitura. O caso envolve também o presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco Carlos Martins (PSDB); a procuradora do município, Érica Leandro Alencar; o secretário de Finanças, Antônio Héder Holanda da Silva; e Valmir de Sousa Falcão, também secretário municipal.

Entenda o caso
Uma operação em conjunto da Polícia Civil e do Ministério Público (MP) foi desencadeada, na última quinta-feira (15) no município de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), para cumprir 11 mandados de prisão e de busca e apreensão na cidade. Os envolvidos são acusados de crimes como desvio de dinheiro público, peculato e formação de quadrilha. Ao todo, 10 pessoas já foram presas.

Segundo o promotor de justiça Eloílson Landim, durante a prisão do prefeito de Pacajus, policiais encontraram, na casa do político, uma arma sem registro, o que gera um flagrante de Porte Ilegal de Arma. Além disso, foram encontrados R$ 45 mil em espécie sem origem comprovada e um carro alugado em nome da prefeitura, que pertence à empresa de José Philomeno.

Afastados
Além dos 11 mandados de prisão, a operação do MP também afastou outros três secretários municipais de Pacajus, cujas participações no esquema de corrupção estão sendo investigadas. São eles: Ana Maria Maia Meneses (secretária de Saúde), Helesvaldo Oliveira da Silva (secretário de Educação) e Gerusa Maria Albuquerque Aguiar (secretária do Trabalho e do Desenvolvimento Social).

A operação
A operação foi solicitada pela Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap) e cumpre mandados de prisão e de busca, expedidos pelo desembargador Francisco Darival Beserra Primo, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Segundo o MP, a operação começou por volta das 5 horas da manha e contou com a participação de 14 delegados de polícia civil.

Todos os presos foram encaminhados para a Delegacia de Capturas, no Centro de Fortaleza. Os gestores e demais envolvidos são acusados da prática dos crimes de desvio de recursos públicos, peculato, lavagem de dinheiro público, quadrilha ou bando, fraude em procedimentos licitatórios e enriquecimento ilícito.

Câmara, Prefeitura e Oposição
Nossa equipe de reportagem esteve na Câmara Municipal, mas o prédio estava com portas fechadas. Já na prefeitura da cidade, conseguimos ter acesso ao interior do prédio, mas os servidores não quiseram gravar entrevistas.

Assim que foram comunicados da presença da imprensa no município, vereadores de oposição se apressaram em apresentar documentos para reafirmar as denúncias de irregularidade na gestão. O vereador Glauber Robson (PT) mostrou parte do relatório elaborado em 2010 pelo Tribunal de Contas dos Municípios que aponta suspeitas de superfaturamento em obras, entre outras irregularidades.

 

2 thoughts on “Câmara Municipal de Pacajus afasta prefeito

  1. PARABENS pelo trabalho dos vereadores nos ultimos epizódeos na prefeitura. Pela casação do prefeito e pela mudança do horário das seções em 2012.

Comments are closed.