ALEC

Capitão Wagner cobra explicações sobre licitação para Acquario; Evandro rebate

Capitão Wagner cobra explicações sobre nova licitação para Acquario. Foto: Máximo Moura

O deputado Capitão Wagner (PR) cobrou, nesta terça-feira (18), explicações do governador Camilo Santana sobre a abertura de licitação para obras do Acquario.

Lançada pela Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra) e publicada no Diário Oficial do Estado, a obra está orçada R$ 38,717 milhões.

De acordo com o parlamentar, a atitude do Executivo contradiz declaração do próprio governador Camilo, que, em dezembro de 2016, declarou publicamente que o Estado não investiria mais no Acquario, adiantando que a construção continuaria por meio da iniciativa privada.

Respostas
Segundo Capitão Wagner, é preciso dar respostas objetivas à população cearense sobre a questão. “O Governo pode vir com a alegativa de que o equipamento precisa de uma manutenção adequada para ser repassado ao controle da iniciativa privada, como foi decidido no pacote de concessões, mas estes recursos vão ser retirados de outras áreas, pois não estão previstos empréstimos federais para a obra”, apontou.

Praça
O deputado criticou ainda o fato dos R$ 38 milhões previstos na licitação, R$ 5 milhões vão ser destinados à construção de praça no entorno do equipamento. “Não só o Governo vai investir dinheiro público, quando disse que não iria mais investir, como vai fazer o trabalho caro e entregar o barato para a iniciativa privada. É muita incoerência e falta de planejamento do Governo do Estado”, salientou Capitão Wagner.

“Fantasma”
O deputado Roberto Mesquita (PSD) manifestou incompreensão com a atitude do Executivo. “Esta mudança de posicionamento do governador Camilo só pode ter ocorrido após alguma discussão interna com o seu grupo político, em que entenderam que o fantasma do Acquario poderia ser um inimigo nos palanques do ano que vem, e seria necessário agradar o setor turístico. Mas me causa perplexidade que isto tenha acontecido às escondidas”, pontuou Roberto Mesquita.

“Absurdo”
O deputado Odilon Aguiar (PMB) também endossou as críticas dos colegas. “Para mim é uma excrescência e um absurdo esta licitação, pois estes recursos não vão ter utilidade nenhuma, já que nem servirão para finalizar o empreendimento”, assinalou o parlamentar.

Defesa
O líder do Governo, deputado Evandro Leitão (PDT), contestou as criticas da oposição e informou que o que foi publicado no DOE é a prorrogação e a revalidação das propostas da licitação realizada em agosto de 2015, e tem como escopo as intervenções previstas nos 25% finais da obra de engenharia civil, de responsabilidade da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra). “Não há nova licitação. Nada mais é que uma revalidação do processo licitatório que aconteceu em agosto de 2015”, disse.

Não é novo
O parlamentar reforçou declaração do governador Camilo Santana de que não haveria recursos novos investidos no empreendimento. “Não existe recurso novo, não existe custo adicional para essa obra; não há divergência com a declaração do governador de que não aplicaria mais recursos na obra”, reiterou.

E ainda
O pedetista informou que a conclusão dos 25% da chamada superestrutura e a manutenção do que foi feito até agora vai garantir as condições para a concessão do equipamento. “A empresa que assumir vai concluir o empreendimento instalando o Acquário em si. Ou seja, os tanques, toda tecnologia, a vida marinha etc”, explicou.

Com informações da AL


Curtir: