Nacional

Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 412,9 mil com poltronas

Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 412,9 mil com poltronas

Os deputados federais irão analisar confortavelmente as reformas que estão na Casa. A Câmara dos Deputados destinou R$ 412,9 mil para o fornecimento de 530 unidades de poltrona giratória com espaldar médio com braços.

No valor também estão incluídos 20 unidades de poltrona giratória com espaldar médio sem braços. O levantamento é do portal Contas Abertas. 

Proteção
A semana que vem pode ser agitada com a votação da Reforma da Presidência. O Supremo Tribunal Federal, que fica do ladinho do Congresso já garantiu os serviços de locação de grades de isolamento e contenção, incluindo fornecimento, transporte, instalação e remoção. Foram gastos R$ 4,2 mil com os alambrados.

Escritório
A Câmara dos Deputados reservou R$ 1,8 mil para o fornecimento de 5,4 mil canetas esferográficas na cor azul. Outros R$ 620,00 foram empenhados para a compra de 1 mil cordão para crachás.

Legendas
O Senado Federal, por sua vez, reservou R$ 1,1 milhão para prestação de serviço de produção de legendas ocultas (closed caption) para a TV Senado, compreendendo a inserção das legendas na programação tanto em eventos ao vivo quanto em conteúdos pré-produzidos e re-exibidos, durante 12 meses consecutivos.

Limpeza
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) reservou R$ 5,5 milhões para a prestação de serviços de limpeza, conservação e higienização diárias, inclusive automóveis, com fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos.

Pronto socorro
O Tribunal de Contas da União reservou R$ 25,9 mil para a prestação dos serviços de pronto socorro móvel de emergências e urgências médicas pré-hospitalares na modalidade área protegida, por ambulância suporte avançado, também denominada ambulância UTI móvel.

Manutenção
O TCU ainda reservou R$ 2,1 milhões para a prestação dos serviços continuados de operação, manutenção predial preventiva e corretiva dos sistemas, dos equipamentos e das instalações compreendendo o fornecimento de mão de obra, todo o material de consumo e insumos necessários e adequados à execução dos serviços em todas as instalações da Corte.

Tudo OK!?
O levantamento é do portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, em princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.

A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Com informações do portal Contas Abertas


Curtir: