Nacional

Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 42,5 mil em refrigeradores

Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 42,5 mil em refrigeradores
Carrinho de Compras: Câmara gasta R$ 42,5 mil em refrigeradores

No calor de Brasília, um ar gelado faz bem. No caso da Câmara dos Deputados, alimentos e bebidas devem receber esse “tratamento”. O órgão reservou R$ 10,6 mil para o fornecimento de seis unidades de refrigeradores da marca Continental. Também foram empenhados R$ 31,9 mil para a compra de 18 refrigeradores da marca Cônsul. O total de R$ 42,5 mil em gastos foi decorrente de pedido realizado pela Coordenação de Habitação da Casa.

O órgão também empenhou R$ 2,9 mil para o fornecimento de 50 unidades de cubo de cristal bizotado com imagem do Congresso Nacional no centro. O “presente protocolar” foi pedido pelo Departamento de Relações Públicas e Divulgação da Câmara. A Casa ainda reservou R$ 2 mil para o fornecimento de lençóis descartáveis, a pedido do Departamento Médico da Casa. O valor vai atender despesas nos dois primeiros meses de vigência contratual da contratual de um ano.

Tecnologia
As compras da Câmara não pararam por aí. A Casa destinará R$ 1,8 milhão para a aquisição de 560 unidades de microcomputadores portáteis tipo “notebook”. Os aparelhos são do Centro de Informática (Cenin), criado em 1997, que realiza atividades normativas, de planejamento e executivas relacionadas à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) na Câmara dos Deputados.

Papel
Outros R$ 24,7 mil serão pagos para a compra de 50 resmas de papel couchê fosco 300g/m², para a Coordenação de Serviços Gráficos da Câmara dos Deputados. A unidade fornece serviços gráficos aos gabinetes parlamentares e demais órgãos da Casa, o que inclui execução e controle dos trabalhos de reprodução e impressão gráfica e de acabamento de documentos.

Outra unidade da Câmara que irá comprar “papel” é o Departamento de Apoio Parlamentar (Deapa). Serão gastos R$ 23,2 mil para o fornecimento de 300 resmas de papel offset com alta alvura. A unidade fornece suporte administrativo e operacional ao adequado funcionamento dos gabinetes parlamentares, supervisionar as atividades de controle de verba para contratação do secretariado parlamentar, prestar serviço de intermediação entre o gabinete parlamentar e os diversos órgãos da Casa e prestar serviços gráficos para a Câmara dos Deputados.

No Senado…
No vizinho Senado Federal foram reservados R$ 87,6 mil para a compra de quatro unidades gravadoras de CD e DVD, da Sony.

Judiciário encheu o carrinho
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reservou R$ 3 mil para 408 pacotes com 5 kg cada de açúcar cristal de primeira qualidade, embalado. O prazo mínimo de validade é de 24 meses. O Tribunal também empenhou R$ 3,5 mil para a compra de uma cadeira ergonômica de alta resistência mecânica e estrutura provida de superfície de material elástico na cor preta, sem utilização de espuma e similares.

O STJ ainda vai pagar R$ 6,3 mil para a compra de uma televisão LED de 65 polegadas, com iluminação de fundo da tela e etiqueta pelo programa Procel com selo de consumo classe A. O aparelho possui conversor digital integrado, alimentação bivolt e é da marca Philips.

Tribunal Militar
O Superior Tribunal Militar, por sua vez, comprará 150 cartuchos de tinta, preto, original e genuíno “HP”. O valor total da compra é de R$ 17,5 mil. A Corte também reservou R$ 1 mil para quatro circuladores de ar de mesa, do modelo turbo silêncio. Com o clima de deserto em Brasília, o Tribunal vai adquirir dois climatizadores de ambiente portáteis para umidificação, ventilação e climatização. O valor total de compra é de R$ 958,00.

Tudo OK!
O levantamento é do portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.

A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Com informações do portal Contas Abertas


Curtir: