Contas Abertas

Carrinho de Compras: Itamaraty gasta R$ 24 mil em obras de arte para autoridades estrangeiras

Carrinho de Compras: Itamaraty gasta R$ 24 mil em obras de arte para autoridades estrangeiras

O ano começou com bons presentes no governo federal. O Cerimonial do Ministério das Relações Exteriores reservou R$ 24 mil para a aquisição de obras de arte que retratam a flora brasileira, de autoria de artistas nacionais, a fim de presentear autoridades estrangeiras no contexto de eventos e visitas oficiais organizadas pelo Itamaraty.

Gravatas
A Presidência da República reservou R$ 11,8 mil para a compra de 586 gravatas em tecido Jaquard, 100% poliéster, de cor escura. As peças serão entregues no almoxarifado do Palácio do Planalto.

Computadores
A Presidência também empenhou R$ 1,6 milhão para a compra de 300 microcomputadores. Os equipamentos possuem garantia de 60 meses e são da marca Optiplex. A compra foi realizada com a empresa Dell Computadores do Brasil Ltda. Já o Supremo Tribunal Federal reservou R$ 869,5 mil para a aquisição de 170 microcomputadores portáteis (notebooks). Os equipamentos são do tipo ultra finos, da fabricante Dell.

Hidratação
A Câmara dos Deputados reservou R$ 46,5 mil para o fornecimentos de 24 peças unidades de bebedouro industrial de pressão. O pedido foi realizado pelo Departamento de Tecnologia da Casa.

Mármore
O Senado Federal empenhou R$ 318,9 mil para a contratação de empresa para a prestação de serviços e manutenção de revestimentos de mármore nas fachadas do Edifício Principal e Anexo 1 do Senado Federal.

Transporte
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) reservou R$ 864,8 mil para a aquisição de um veículo ônibus para transporte de passageiro, capacidade para acomodar 42 passageiros sentados, no mínimo, excetuando o motorista.

Tudo OK!?
O levantamento é do portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, em princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.

A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Com informações do portal da ONG Contas Abertas


Curtir: