Eleições 2014

Cid evita comentar aliança entre Tasso e Eunício, mas joga definição para o fim do prazo

Cid evita comentar aliança entre Tasso e Eunício, mas joga definição para o fim do prazo. Foto: Nayanna Melo
Cid evita comentar aliança entre Tasso e Eunício, mas joga definição para o fim do prazo. Foto: Nayanna Melo

Com um tom bem mais moderado do que o do secretário de Saúde, Ciro Gomes, o governador Cid Gomes também foi questionado sobre a composição que inclui o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, como vice do senador Eunício Oliveira (PMDB) ao Governo do Estado e Tasso Jereissati ao Senado.

Na ocasião, Cid minimizou, afirmando que há especulações de ambos os lados e que não acredita em definição. Cid disse, ainda, não saber se teme a chapa de Eunício.

Leia ainda:
Ciro dispara críticas e chama Eunício de “lambanceiro” e “‘riquinho’ que quer comprar o poder no Ceará”
Eunício pode tirar siglas de Cid e dividir palanque com Tasso, Moroni e Roberto Pessoa

Em aberto
A menos de quatro dias do fim do prazo eleitoral para definição dos candidatos à eleição de 2014, o governador Cid Gomes (Pros) reuniu os líderes dos partidos aliados na quarta-feira (25). Embora o nome do candidato à sucessão de Cid seja o anúncio mais esperado, o encontro tratou de desenrolar as coligações proporcionais e assim evitar possível desfalque no grupo de aliados.

Pra acalmar
O governador afirmou que as coligações proporcionais têm causado imbróglios e tratou de acalmar os aliados insatisfeitos com a demora na definição da chapa majoritária, ressaltando que aguarda uma definição mais clara do cenário, que, até agora, está embaralhado, referindo-se a oposição. Nos últimos dias, Cid tem realizado inúmeras articulações.

Saúde
Questionado sobre o desmaiou ocorrido no último final de semana durante convenção estadual do PDT, Cid Gomes explicou ter ocorrido uma “hipotensão postural associada ao quadro de estresse”, e que, segundo recomendação médica, precisa ter uma vida mais “recatada”.

Com informações do OE


Curtir: