Fortaleza

Cocó: Entidades sindicais aprovam moção de apoio aos manifestantes

Entidades devem participar do ato público convocado para o dia 15 de agosto, com concentração às 14h, na Praça Portugal.
Entidades devem participar do ato público convocado para o dia 15 de agosto, com concentração às 14h, na Praça Portugal.

As entidades reunidas no último sábado (10) na plenária estadual de preparação da paralisação nacional, convocada pelas centrais sindicais para o dia 30 de agosto, aprovaram moção de apoio aos manifestantes e às lutas em defesa do Parque Ecológico do Cocó.

Luta
De acordo com o coordenador estadual da CSP Conlutas, José Batista, essas lutas são, a exemplo de tantas outras que acontecem em todo o país, mais uma prova da disposição de luta da juventude que foi às ruas em junho para fazer exigências aos governos.

“Nós, trabalhadores, com apoio da juventude organizada na ANEL (Assembleia Nacional de Estudantes – Livre), estamos preparando um novo dia nacional de lutas para o 30 de agosto. É muito importante que aqui em Fortaleza esse dia seja também um dia de luta dos jovens que foram às ruas em junho, um dia para fortalecer suas pautas, como a defesa justa do Parque do Cocó. Nós, entidades aqui reunidas, manifestamos nosso repúdio às repressões e toda nossa solidariedade e apoio aos manifestantes em ocupação”, disse.

Mobilização
No calendário de atividades que culminarão no 30 de agosto, a plenária incorporou também a participação no ato Mobilidade Urbana pra quem? A que preço?, que vem sendo convocado para o dia 15, com concentração às 14h, na Praça Portugal.

Para ler a moção, clique abaixo:

“Moção de apoio do plenário estadual de preparação do 30 de agosto em defesa do Parque do Cocó

Em tempos de lutas e grandes desafios à juventude e à classe trabalhadora, o fortalecimento de entidades representativas e o apoio às mobilizações que se chocam com os governos e os patrões, a cada dia tornam-se mais importantes. 

A mudança política da conjuntura de nosso país, iniciada com as mobilizações que levaram milhões de jovens às ruas em junho e confirmada com as paralisações e greves dos trabalhadores no 11 de julho, segue em curso, incorporando pautas específicas em cada região.

Aqui em Fortaleza, essa mudança política atualiza uma pauta histórica que trata da defesa das áreas de preservação ambiental como o Parque Ecológico do Cocó. Tal luta tem agregado centenas de manifestantes que mostram sua disposição de luta resistindo à dura repressão dos governos municipal e estadual.

Por isso, nós, entidades, coletivos e oposições reunidas no plenário estadual de organização do Dia Nacional de Paralisações que acontecerá no 30 de agosto, manifestamos nosso repúdio à repressão dos governos e todo apoio às manifestações contra as remoções e em defesa do Parque do Cocó.

Assim, fica o nosso convite para fazer do 30 de agosto também um dia de luta em torno dessa pauta.

– Pela legalização e revitalização do Parque do Cocó;

– Contra as remoções das comunidades no seu entorno;

– Não à construção do viaduto que desmata o Cocó! Por 2% do PIB para a construção de um verdadeiro plano de mobilidade urbana;

– Pela melhoria de qualidade do transporte público e diminuição imediata das tarifas dos transportes coletivos.

Entidades presentes na plenária
CSP Conlutas, Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre, Movimento Mais Pão Menos Circo, FUASPEC, SINDSSÉTIMA, SINTSEF-CE, ADUFC, AFBNB, AntiQUIPROCO, ASENMESC, ASNUT, ASSECULT, ASSEEC, ASSTDS, Mova-se, Oposição Bancários, Oposição CSP Conlutas pela base na educação, PCB, PSTU, SENECE, SIAMTC, SINDCONFE, SINDETRAN, SINDIODONTO, SINDJUSTIÇA, SINDURCA / ANDES, SINSERJ, SINTAF, SINTETI, SINTIGRACE, SINTRO, SINTSEF, SINTSEF, SINTSEMQ, SINTUFCE, SISEMJUM, STICCRMF.”


Curtir: