Eleições 2014

Com PSB “isolado”: PPS faz convenção e diz que caminha com Aécio caso Tasso seja o vice

Com PSB “isolado”: PPS faz convenção e diz que caminha com Aécio caso Tasso seja o vice. Foto: Divulgação
Com PSB “isolado”: PPS faz convenção e diz que caminha com Aécio caso Tasso seja o vice. Foto: Divulgação

O PPS realizou, na noite de quarta-feira (25), convenção para homologar participação nas eleições 2014 e, de acordo com o presidente estadual da legenda, Alexandre Pereira, o partido definiu que, caso o ex-senador Tasso Jereissati, for indicado para vice-presidente da República na chapa do tucano Aécio Neves, a legenda vai marchar unida ao PSDB.

Em outro cenário, onde Tasso Jereissati não seja candidato ao Planalto, o PPS do Ceará fará uma discussão no próximo dia 30 para definir os rumos da sigla.

“Isolado”
O partido, no entanto, descarta a possibilidade de subir no palanque do PSB no Ceará por considerar que os socialistas vivem uma situação de isolamento e com posições “radicais”. Nacionalmente, o PPS é aliado a candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República.

Proporcional
Ainda de acordo com o presidente estadual da legenda, o partido trabalhará com a perspectiva de eleger, pelo menos, três deputados estaduais. A estratégia para ganhar espaço é exatamente colocar na disputa puxadores de votos.

Além disso, a sigla definiu, dentro de sua estratégia de campanha, fortalecer os candidatos a deputado estadual e federal e, para isso, a cúpula nacional regionalizará suas inserções nacionais de televisão e rádio. O diretório nacional do PPS disponibilizou inserções para o Ceará, a fim de reforçar suas principais bandeiras.

E ainda
A legenda definiu ainda a realização de uma reunião extraordinária da Executiva estadual para o dia 30, prazo final para decisões sobre coligações e candidaturas. Nela, se necessária, serão discutidos os ajustes e tomadas às decisões finais. Também seria apresentada uma tese: a posição do Ceará com relação à disputa ao Senado.

Contudo, as últimas articulações suspenderam uma proposta em andamento: a ideia era indicar o nome de Moroni Torgan (DEM) ao Senado, numa tentativa de barrar a postulação do deputado José Nobre Guimarães (PT). O PPS é oposição ao governo federal do PT, e de acordo com sua resolução eleitoral, prioriza fortalecer o campo oposicionista nacional.


Curtir: