Nacional

Comissão de Ética Pública recomenda a Dilma demissão de Carlos Lupi

Explicações de Lupi não convenceram a Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu nesta quarta-feira (30) recomendar à presidente Dilma Rousseff (PT) a exoneração de Carlos Lupi do cargo de Ministro do Trabalho e Emprego. De acordo com o presidente da comissão, Sepúlveda Pertence, as explicações apresentadas pelo ministro sobre as denúncias de irregularidades no ministério não foram convincentes.

A decisão de fazer a recomendação e de aplicar uma advertência ao ministro, mais alta punição que cabe à comissão aplicar, foi tomada, de acordo com Sepúlveda, de forma unânime pelos seis conselheiros que participaram da última reunião do ano. “A decisão já foi encaminhada à presidente Dilma Rousseff, e ela foi unânime”, disse.

De acordo com Sepúlveda Pertence, não houve um fato específico que motivou a decisão da comissão. “A história dos convênio irregulares firmados com pessoas de seu partido e a própria resposta apresentada pelo ministro ao juízo da comissão motivaram a decisão”, disse.

Leia ainda:
Nos jornais: Lupi foi funcionário fantasma da Câmara 
Na presidência do PDT, André Figueiredo defende ‘como amigo’ que Lupi deixe cargo      
Ministro Lupi admite carona em avião e nega ter mentido       
Nos jornais: Com a bênção de Lupi, PDT loteia cargos no Ministério do Trabalho, inclusive no Ceará  

Lupi é acusado de utilizar em uma viagem pelo interior do Maranhão, em 2009, um avião privado, alugado pelo dono de uma rede de organizações não governamentais que, meses depois, ganhou um contrato para atender a projetos do ministério.

Com informações de Agências