Ceará
Atualizado em: 09/09/2011 - 2:11 pm

Conselheira Soraia Victor também é relatora do processo que investiga os banheiros fantasmas no TCE

A conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE), Soraia Victor, emitiu Medida Cautelar, na quinta-feira (8), com o objetivo de impedir a contratação de mão-de-obra terceirizada em TI pela Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus) e pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh). A Medida Cautelar será votada pelo pleno da Corte de Contas na sessão da próxima terça-feira (13 de setembro).

De acordo com Decreto Estadual de fevereiro de 2009, os órgãos/entidades do Poder Executivo Estadual devem contratar os serviços de TI de empresas especializadas no serviço, em detrimento de licitar postos de trabalho. 

O TCE-CE, por meio de sua recém criada Inspetoria de Controle Externo especializada em Auditorias de Tecnologia da Informação, vem atuando para que os órgãos/entidades da Administração Pública Estadual adotem boas práticas de governança na área.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social do TCE-CE

Siga-nos e curta-nos:
RSS
Follow by Email
Twitter
Visit Us
Follow Me